O Idoso Diante do Lúdico

Por: José Alípio Assis dos Santos Filho.

214 páginas. 1999

Send to Kindle


Resumo

Viver e viver bem sempre foi um dos principais objetivos do homem. Porém, a busca por melhor qualidade e aumento do número de anos de vida, deram margem a valores que, muitas das vezes, distanciaram o homem de uma realidade aceitável e digna de ser tolerada. É consenso a necessidade de uma inversão neste processo e uma das possibilidades pode estar em entender a vivência lúdica no cotidiano destas pessoas, considerando-se o lúdico um potencial transformador, à medida em que revela o prazer no brincar, no jogar, no respeito aos limites do outro, na forma criativa de dialogar com as brincadeiras e com os outros sujeitos sociais, no desejo da constatação coletiva das realizações da vida, bem como na alegria, no bem estar, satisfação fazendo parte do seu dia-a-dia. Neste sentido, este estudo se propõe a levantar os aspectos da memória do lúdico das pessoas de terceira idade relacionando-os aos seus sentimentos e atitudes e verificar opiniões sobre sua participação em atividades lúdicas no atual momento de vida. Para essa investigação foi feita uma entrevista semi-estruturada com 15 pessoas de terceira idade, cujo roteiro versou sobre aspectos da vivência lúdica na infância e na fase de vida em que se encontram. Na consideração e interpretação dos resultados, utilizou-se a análise de conteúdo, estabelecendo-se quatro categorias que dimensionaram o lúdico e o aspecto físico que foi caracterizado não pela representação das perdas e degeneração física do aspecto motor em si, mas pelas características de um estado de possibilidades possíveis de realizações e renovações, independentemente dos limites, perdas dificuldades relacionados ao físico; o lúdico e o aspecto social, foi evidenciado a possibilidade de "ressocialização" e reintegração da pessoa da terceira idade no meio social de modo prazeroso, tentando minimizar o isolamento e o preconceito; o lúdico e o aspecto psicológico, ressaltam os elementos positivos possibilitados pela atividade lúdica como independentemente dos limites, perdas e dificuldades relacionados ao físico, o lúdico e o aspecto social, foi evidenciado a possibilidade de "ressocialização" e reintegração da pessoa de terceira idade no meio social de modo prazeroso, tentando minimizar o isolamento e o preconceito, o lúdico e o aspecto psicológico, ressaltam os elementos positivos possibilitados pela atividade lúdica como meio de mudança de atitude diante de si próprio, da vida que leva e almeja, assim como alternativa de reivindicar meios para que possa ser atendido em suas necessidades e desejos; o lúdico e o conteúdo lúdico, permitindo o reconhecimento de elementos como as brincadeiras, o jogo, o brinquedo e as experiências novas, que deram margem a dimensionar a possibilidade que as pessoas de terceira idade vivenciem a atividade lúdica como meio de prazer, satisfação e de realizações de desejos. O lúdico, também foi considerado como fator relevante nos conteúdos oferecidos pela atividade física para as pessoas de terceira idade pesquisadas. Concluímos que a maioria das pessoas de terceira idade participa das atividades lúdicas com o maior prazer, com ganhos relevantes no relacionamento interpessoal, revitalizando a integração com os membros da família, principalmente os netos, e na vida social. Estes resultados, também, se refletem no aspecto psicológico ressaltado pela auto-estima positiva e satisfação pelo que realiza.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1444&listaDetalhes%5B%5D=1444&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.