O Impacto do Basquetebol em Cadeira de Rodas no Nível de Colesterol-hdl de Mulheres com Lesão Medular

Por: Fabio Barreto Rodrigues e Vera Maria da Rocha.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.1 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O propósito do presente estudo foi objetivo avaliar o impacto da prática de basquetebol em cadeira de rodas sobre o perfil lipídico de pacientes paraplégicos do sexo feminino. Foram avaliados os níveis séricos da HDL-C, da LDL-C e do colesterol total (CT) de dois grupos atendidos num programa de reabilitação. Um grupo foi formado por pacientes praticantes de basquetebol em CR (grupo PR), (n=4) e o outro por suas congêneres paraplégicas não praticantes (NPR), (n=8). Todas as pacientes foram acometidas por LM. Duas coletas foram realizadas para cada grupo. O intervalo médio entre as coletas foi de 11 meses para o grupo PR (n=4) e de 8 meses para o grupo NPR (n=8). A atividade do grupo PR teve duração semanal média de 130 minutos. O teste t de Student foi utilizado para avaliar as variáveis. Um valor de p≤ 0,05 foi considerado signifi cante. Os valores iniciais do HDL-C e das relações CT/ HDL-C e LDL-C/HDL-C entre os grupos PR e NPR não apresentaram diferenças significativas (p>0,05). Na segunda medição, comparando os grupos PR e NPR, os níveis séricos de HDL-C do grupo PR mostraram-se signifi cativamente mais elevados (p≤ 0,01). Pode-se concluir que a atividade semanal de basquetebol em cadeira de rodas foi eficaz na melhora do perfil lipídico das pacientes paraplégicas e podem reduzir o risco de doença cardiovascular. Esta melhora pode ter sido mediada pela adoção de um maior nível de atividade física diária por parte das praticantes.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2008v10n1p85

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.