O Jogo Como Conteúdo da Educação Física no Ensino Superior: Análise a Partir dos Currículos das Universidades Federais do Rio Grande do Sul

Por: .

121 páginas. 2014 28/02/2014

Send to Kindle


Resumo

Esta dissertação, vinculada à linha de pesquisa Memória, Cultura e Sociedade do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Pelotas teve por objetivo compreender o jogo como conteúdo da Educação Física no Ensino Superior, a partir da análise dos currículos das Universidades Federais do Rio Grande do Sul, bem como compreender a atuação dos docentes responsáveis pelas disciplinas que contemplam tal conteúdo. Por conseguinte, foi realizada análise documental dos Projetos Pedagógicos de Curso (PPC), da matriz curricular e dos programas de disciplinas dos cursos de Educação Física-Licenciatura, além disso, realizamos entrevistas semiestruturada com os docentes responsáveis pelas disciplinas em que o conteúdo “jogo” é proposto. Adotamos como caminho interpretativo a análise de conteúdo segundo Bardin (1977). Os achados da pesquisa evidenciam que o conteúdo “jogo” é contemplado nos currículos, geralmente, por uma disciplina obrigatória, entre os quatro primeiros semestres, com carga horária entre 30 e 60 horas. Não obstante, é notório o distanciamento entre o que propõem o PPC e o que efetivamente se materializa nos currículos, a sobreposição de determinadas áreas de conhecimento e o direcionamento do conteúdo jogo ao universo infantil. Além disso, observamos que o comprometimento dos professores com as suas disciplinas, a participação na gestão do PPC do curso, o conhecimento sobre as abordagens teórico-metodológicas e a construção de uma base teórica sólida em torno dos conteúdos disciplinares, são os meios para que o conteúdo “jogo” seja apropriado pela Educação Física.

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/arquivo-de-dissertacoes-2015/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.