O Jogo Como Ferramenta Educativa: Estimulo a Prática de Atividades Físicas e Manutenção da Qualidade de Vida em Crianças do Quarto Ano de Uma Escola Pública da Cidade de Belém-pará.

Por: Leuda Nayara Silva.

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

A prática de jogos tem se mostrado uma importante ferramenta, para a intervenção do professor de Educação Física em equipes multidisciplinares na promoção da saúde infantil. O estudo em questão trata-se de uma intervenção do projeto de Doenças e Agravos não Transmissíveis da Universidade do Estado do Pará (DANT/UEPA), o qual pertence o ambulatório de obesidade e síndrome metabólica, localizado no Centro de Saúde-Escola do Marco, em Belém- Pará. A mesma tratou-se de ações de Educação em saúde, através de jogos com crianças de uma escola pública da cidade. 
Tornou-se notório que a obesidade vem se mostrando crescente nos últimos anos e que esta é multifatorial, estando envolvidos fatores genéticos e ambientais, sendo que nos ambientais encontram-se a ingestão energética em excesso e a diminuição da prática de atividades físicas (BALABAN et al., 2001, p. 286). E este agravamento na obesidade infantil se torna cada vez mais preocupante, pois se comprova a associação desta no desencadeamento de dislipidemias, hipertensão, diabetes melitus tipo 2 e doenças cardiovasculares, que acabam tornando-se frequentes em crianças em dias atuais. (OLIVEIRA; FISBERG, 2003, p. 1). Desta forma Whitaker et al. (1997, apud GIUGLIANO; CARNEIRO, 2004, p. 17). Enfatiza a necessidade da identificação precoce em crianças para que tenham menos riscos de se tornarem adultos obesos.
Portanto identifica-se a necessidade de ações de educação em saúde em escolares, e principalmente de uma maneira que se possa atrair a atenção destes para buscar superar este problema, pois de acordo com Guedes (1999, p.4), as ações de Educação em saúde promovidas no período de escolarização são fundamentais para evitar transtornos de saúde pública, principalmente quando se deseja a diminuir os fatores de risco. De acordo com Torres; Hortale; Schall (2003) o jogo tem se mostrado uma importante ferramenta na Educação em Saúde e de boa receptividade. Portanto, utilizamos dos jogos para enfatizar a necessidade da atividade física e manutenção da qualidade de vida, para diminuição dos riscos de obesidade e doenças associadas.

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/view/4959

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.