O Jogo de Queimada nas Aulas de Educação Física do Primeiro Segmento de Primeiro Grau: Uma Abordagem Crítica Sobre O Discurso do Profissional de Educação Física

Por: Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro.

I EnFEFE - Encontro Fluminense de Educação Física Escolar

Send to Kindle


O Tema desenvolvido neste estudo, foi compreender a existência do jogo de queimado nas aulas de Educação Física para o primeiro segmento do primeiro grau nos Centros Integrados de Educação Pública (C.I.E.P.s ) , a partir do professor de Educação Física .

Buscamos descrever a existência deste jogo e ajudar aos outros profissionais da área, aqueles que estão na quadra , com o apito na boca , ouvindo o barulho das bolas quicando no chão, o quanto o discurso técnico e a atuação prática podem envolver uma conscientização sobre nossas aulas , os alunos e os conteúdos que ministramos .

Temos nosso objeto de estudo o entendimento da opção pelo jogo de queimado nas aulas de Educação Física e a partir disto esclarecermos a relação do seu discurso e suas contradições, seu comprometimento com o saber , sua atuação como ser prático e engajado na sociedade .

Acreditamos portanto, que nosso objetivo maior é enriquecer o profissional da área com um assunto pouco esclarecedor a nível bibliográfico e mostrar, o quanto o significado de uma escolha pode nortear a intenção pedagógica de professor de Educação Física, e se ele não tem consciência disso pelo menos deveria ter .
Foram formuladas , a partir dessas descrições iniciais, três hipóteses para este estudo .
Hipóteses:

  1. O professor ministra na sua aula o jogo de queimado porque é mais simples em nível organizacional ( não precisa dividir os espaços ) os alunos em sua maioria já conhecem o jogo (normalmente praticado nos horários de recreio e na rua) e, portanto, acaba não necessitando de muita atuação e trabalho para o professor . " Dá uma bola para os alunos e pronto."
  2. O professor não ministra o jogo de queimado porque existe um estigma, um preconceito na área de Educação Física sobre o profissional que regularmente utiliza este jogo nas suas aulas sendo normalmente classificado como pouco atuante, acomodado, simplista e que "não quer trabalhar."
  3. O professor ministra o jogo de queimado, mas com ressalvas, utiliza o jogo a partir da observação e pedidos dos alunos ( fonte popular ) . O utiliza como meio para alcançar outros esportes (iniciação esportiva). Ou como meio de tornar suas aulas mais agradáveis .

Após a formulação das hipóteses foi-se a campo para entrevistar professores de Educação Física que estivessem ministrando aulas de Educação Física para o primeiro segmento do primeiro grau em C.I.E.P.s da rede pública estadual de ensino .

A pesquisa sobre o jogo de queimado consistiu em 7 (sete) entrevistas . Foram feitas com 7 (sete) professores de Educação Física diferentes que atuam em 7 (sete) C.I.E.P.s diferentes ( 3 no Município de Niterói e 4 em São Gonçalo) a escolha do C.I.EP. foi feita de forma aleatória procurando apenas que não se repetissem em mesmo bairro ou bairros próximos do mesmo Município , possibilitando , desta forma , com que se pegasse um no Centro do Município , outro na Zona Norte, outro na Zona Sul e assim por diante .

Depois da escolha do C.I.E.P. , era feito o contato com o professor de Educação Física da unidade, perguntando sobre a sua disponibilidade de tempo e interesse sobre o questionamento do jogo de queimado. Após esse primeiro contato, era marcado o local e o horário para a entrevista , sendo esta feita com um gravador ligado e posicionado entre entrevistador e entrevistado .

Foram feitas 4 perguntas deixando que a duração das respostas seguissem o tempo e fala do professor entrevistado cabendo ao entrevistador só intervir quando o professor dizia ser o suficiente , que concluiu a sua resposta .

Em nenhum momento o professor entrevistador fez alguma ressalva, questionamento ou intervenção enquanto o professor entrevistado colocava as suas respostas.

Apenas, se posicionava a prestar a atenção às colocações e respostas.

Todos os professores que foram entrevistados atuavam em C.I.E.P.s desde a sua entrada para o Estado, inclusive realizando concurso público para essas unidades de ensino.

Foram feitas as seguintes perguntas :

  1. Você utiliza o jogo de queimado nas suas aulas de Educação Física ?
  2. Por que ?
  3. Para você, quais são os objetivos da Educação Física de 1ª à 4ª série ?
  4. De que forma você utiliza o jogo de queimado para atingir esses objetivos ?

Feitas as caracterizações das entrevistas, concluiu-se que as contradições e o discurso vazio, predominaram a 1ª hipótese, foi para nós a que mais aproximou-se da pesquisa realizada , mas também as outras duas hipóteses tiveram pontos tocados.

Concluiu-se que o professor enfatiza a iniciação esportiva e utiliza o jogo de queimado como gancho para tal .

Os alunos também influenciam nesta escolha do jogo, pois ficou caracterizado o pedido dos alunos , constante nas respostas dos professores.

Mas também ficou evidente a forma "natural" que o professor de Educação Física encara o jogo de queimado , onde os alunos já conhecem e praticam este jogo, quer seja nos horários de recreio e na rua . Fazendo com que o professor pouco esclarecesse de que forma o jogo de queimado pode ajudar nos objetivos da Educação Física que ele mesmo considera .

Rerefências Bibliográficas

  • 1- Brasil, Ministério Da Educação E Cultura. Diretrizes Implantadas E Implementação Da Educação Física Na Educação Pré-Escolar E No Ensino De Primeira À Quarta Séries Do Primeiro Grau . Ed. Seed, Brasília, 1982.
  • 2- Freire, João Batista. De Corpo E Alma : O Discurso Da Motricidade. Ed. Summus, Sp, 1991.
  • 3- Fundamentos Pedagógicos Da Educação Física. Ed. Ao Livro Técnico, Rj, 1987.
  • 4- Go Tani [ Et Al] . Educação Física Escolar : Fundamentos De Uma Abordagem Desenvolvimentista. Ed. Epu : Editora Da Universiade De São Paulo, Sp, 1988.
  • 5- Governo Do Estado Do Rio De Janeiro, Secretaria De Estado De Educação Do Rio De Janeiro. Plano Básico De Estudos , Séries Iniciais Do Ensino Básico, Rj, 1992.
  • 6- Governo Do Estado Do Rio De Janeiro , Secretaria Extraordinária De Programas Especiais. Normas E Procedimentos Para Operacionalização Dos C.I.E.P.S Ciclo Básico. Recursos Humanos, Rj.
  • 7- Hildebrant, Ralf Leging...[Et Al] . Concepções Abertas No Ensino Da Educação Física. Trad. Sonnhilde Von Der Heide. Ed. Ao Livro Técnico, Rj, 1986.
  • 8- Huizinga, Johan. Homo Ludens, O Jogo Como Elemento Da Cultura. Ed. Perspectiva, Sp, 1971.
  • 9- Medina, João Paulo Subirá. O Brasileiro E Seu Corpo : Educação E Política Do Corpo. Ed. Papirus, Sp, 1987.
  • 10- Mello, Alexandre Moraes De, Jogos Populares Infantis Como Recurso Pedagógico Da Educação Física Escolar De 1º Grau No Brasil. Dissertação De Mestrado , Escola De Educação Física E Desportos, Universidade Federal Do Rio De Janeiro, Rj, 1985.
  • 11- Mello, Alexandre Moraes De, Psicomotricidade, Educação Física E Jogos Infantis. Ed. Ibrasa, Sp, 1989.
  • 12- Oliveira, Vitor Marinho De. Educação Física Humanista. Ed. Ao Livro Técnico, Rj, 1985.

 

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2014 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.