O Jornalista e o Cartola: a Evolução do Jornalismo Esportivo Impresso na Bahia Como Resistência à Ascensão Política dos Dirigentes de Clubes

Por: Paulo Roberto Leandro.

XXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - Intercom

Send to Kindle


Resumo

O jornalismo esportivo de meio impresso na Bahia foi estruturado a partir de uma lógica de valorização das fontes oficiais dos clubes de futebol de grande torcida. Mas os efeitos do desenvolvimento das organizações noticiosas, de acordo com a expansão do mercado, em uma lógica capitalista, a partir de uma visão de atendimento ao leitor, vêm reduzindo a participação destas fontes, que realizam carreira política, entre outros fatores, a partir da projeção alcançada na página de esportes. A evolução do jornalismo esportivo impresso aponta para o fortalecimento da atividade na Bahia. O critério de competência para seleção dos novos profissionais e a substituição, nas últimas duas décadas, dos antigos 'bicos' pela contratação regular de jornalistas, vem ampliando as bases éticas e técnicas que viabilizam mais consistência na qualidade da informação esportiva distribuída na Bahia.

Endereço: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2003/index.html

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.