O Lazer dos Moradores da Vila de Algodoal: Um Direito Social Mitigado

Por: .

XXV ENAREL - Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Send to Kindle


Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar os fatores que influenciam o lazer dos moradores de uma comunidade de pescadores localizada na Ilha de Maiandeua, Maracanã (Pará), que atrai um número expressivo de turistas por ser um lugar que apresenta praias, lagos, igarapés e mangues. Diante disso, os moradores, que antes viviam somente da pesca artesanal, passaram a construir quartos e pousadas para alugar. Esta pesquisa surgiu a partir do interesse em analisar o lazer do ponto de vista dos moradores da Vila de Algodoal, por se tratar de uma pequena comunidade de pescadores que estão vivenciando a presença de fatores de mudança do cotidiano. Essa pesquisa é do tipo explicativa, com abordagem qualitativa. A coleta de dados foi através de entrevista e observações. A amostra foi composta por 94 pessoas, perfazendo um número significativo, visto que a população da área de estudo é de 744 munícipes, excluindo as crianças. A prática de lazer dos moradores da Vila de Algodoal se divide em dois momentos distintos: a baixa e a alta temporada. Na baixa temporada, a análise das entrevistas, que levou em conta a concepção de lazer dos entrevistados, mostrou que os moradores de todas as faixas etárias assistem aos programas de televisão e vão à praia. Os adolescentes costumam jogar futebol no final da tarde na praia, empinar pipa, jogar peteca, brincar de pira e conversar com os amigos. As adolescentes brincam de queimada na rua, vão à praça, conversam com as amigas, e algumas disseram que se divertem nas festas. As pessoas do sexo masculino, entre 18 e 50 anos, disseram que se distraem jogando futebol no campo da comunidade. Nesse campo de futebol, os comunitários jogam peladas ou disputam campeonatos de futebol masculino e feminino, organizados pelos próprios moradores. Os comunitários de meia-idade e idosos participam de eventos sociais como aniversários, visitam amigos para conversar e vão às rodas de carimbó. Outra forma de lazer que alcança os adultos e idosos são os Bailes da Saudade e as festas comemorativas de time de futebol, dos pescadores, dos barqueiros, dos carroceiros e outras. No que tange ao lazer praticado pelos moradores da Vila de Algodoal, nos períodos de alta temporada, o estudo constatou que a maioria dos comunitários não tem lazer, tendo em vista que trabalham prestando serviços aos turistas de forma exaustiva. Nos referidos períodos, a Vila recebe um fluxo de aproximadamente 12 mil visitantes, correspondendo a mais ou menos 8 vezes a sua população (IBGE, 2012). Conclui-se, assim, que a alta temporada é o principal fator de influência da prática ou não do lazer pelos moradores. Na alta temporada, o lazer é exclusivamente voltado para atender aos anseios dos turistas, sobretudo por parte da maioria dos estabelecimentos, que contratam bandas que priorizam o ritmo composto pelos visitantes e cobram ingressos. Avalia-se que não existem políticas públicas compromissadas com o lazer como um direito social à comunidade e nem com a preservação da cultura local.
 

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.