O Lazer dos Universitários: Um Estudo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Por: Ernesto Vahl Filho.

182 páginas. 1982

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho, "O lazer dos Universitários: um estudo na Universidade Federal de Santa Catarina", tem como objetivo, identificar os fatores relacionados com a participação dos alunos nas atividades de lazer, averiguar os interesses dos estudantes; verificar a participação dos alunos no que se refere ‘as programações de lazer na UFSC, e elaborar um conjunto de sugestões que permitem ‘a Universidade atender mais objetivamente os interesses de seus estudantes. A amostra compreendeu 751 universitários. instrumento da pesquisa foi um questionário composto de duas partes. A primeira com 23 itens, e a segunda, elaborada em forma de escala, com 60 itens. Relacionou-se a participação em lazer ‘as variáveis: sexo, idade, estado civil, área de curso que freqüenta, turno que estuda, número de horas que trabalha por dia, número de horas livres e nível sócio-econômico. Verificou-se, também, a relação existente entre interesses por atividade de lazer e as variáveis: sexo, idade e área do curso a que pertence. A percepção dos alunos com respeito ao planejamento, divulgação, acessibilidade e organização das atividades de lazer foi também verificada. A fundamentação teórica que orientou o estudo baseou-se nas teorias de Dumazedier e de Getzels. No tratamento estatístico, utilizou-se a distribuição de freqüência, o teste "t", o Qui-quadrado (x2) e a análise de variância. Após a análise e discussão dos resultados, concluiu-se que: - Os universitários que fizeram parte da amostra caracterizavam-se por ser predominantemente do sexo masculino; com idade abaixo de 24 anos; solteiros; freqüentar aulas em dois turnos; assistir a uma média de 21 a 30 aulas semanais; não possuir emprego (e os que trabalhavam, o faziam em dois turnos); pertencer a famílias cujos pais possuíam instrução primária; ocupar empregos de nível médio; possuir renda familiar em torno de 7 salários mínimos e nível sócio-econõmico considerado médio; - os estudantes integrantes da amostra dispunham de 5 a 35 horas livres semanais, e que a grande maioria participava de atividades de lazer na UFSC; - os interesses de lazer, que concentravam maior número de alunos, são por ordem decrescente: social, sedentário e físico; - existe relação entre participação em atividades de lazer e as variáveis sexo, estado civil, faixa etária, área do curso a que pertence, turno em que estuda e horas que trabalha. Não se encontrou relação entre participação, tempo livre e nível sócio-econômico; -.há existência de relação parcial entre as áreas de lazer de maior interesse dos alunos e sexo, faixa etária e área do curso a que pertence; - segundo a percepção dos alunos, nem sempre as programações de lazer atingem suas finalidades. Recomenda-se, a nível teórico, que nas programações, análises e avaliações de programas de lazer, sejam consideradas as duas dimensões do fenômeno: a institucional ou nomotética e a pessoal ou idiográfica. Recomenda-se a nível prático que, respeitando as características pessoais da clientela e o direito de livre opção, a administração superior da Universidade elabore uma efetiva política de lazer, que proporcione a todos os integrantes de seus quadros, melhores condições de aproveitamento de seu tempo livre.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1102&listaDetalhes%5B%5D=1102&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.