O Lugar do Corpo na Aprendizagem: Uma Perspectiva Trasndiciplinar

Por: Rosanna Conceição Soares da Silva.

VI EnFEFE - Encontro Fluminense de Educação Física Escolar

Send to Kindle


Apresentação

O Lugar do Corpo na Aprendizagem : Uma Perspectiva Transdisciplinar que propõe - se a trabalhar com alunos do ensino regular e do ensino especial (portadores de necessidades educacionais especiais) da rede municipal do Rio de Janeiro, em uma proposta de Educação Prospectiva, na qual a aprendizagem impulsiona o desenvolvimento global dos educandos em um contexto histórico - social, tendo como referencial a Escola, uma instância de formação do homem (cidadania) onde neste sentido é um local de ousadias, reflexões e experimentações, aprendendo a tomar consciência do corpo - sujeito na sua totalidade vivida e convivida, no tempo e no espaço a partir da integração e das trocas interpessoal e intrapessoal.

Compreendendo o processo interativo como dinâmico, e que possibilita a transformação do Sujeito - Ser, é necessário estar em grupo para se perceber como homem, ser de cultura, carente, em movimento com sentido e conteúdo, o conteúdo do desejo, e sentido de transcendência, em que corpo e mente devem ser entendidos como componentes que integram um único organismo, onde não há oposição mas, complementaridade, assim o corpo é uma realidade bio-psíquica e social.

A Educação Física com o compromisso de dar um lugar ao corpo-sujeito na aprendizagem, busca a psicomotricidade através da transdisciplinaridade, discutindo e mudando a idéia dos corpos rígidos e fixos, "corpo intelectualizado", que acumulam conhecimentos; mas, mostrando que esse conhecimento pode ser rico, já que é dialético, porque há necessidade de transformação, que se reestrutura a cada ação / emoção. A Educação Física representa em si a relação entre o lúdico e o corporal em um processo ativo - criativo do movimento, que se constrói com decisão e intencionalidade. A Psicomotricidade é a relação entre o pensamento e a ação, consistindo uma unidade dinâmica de vivências, que permite entender o conteúdo do desejo existente no lúdico, onde o brincar propicia a reconstrução da existência, de transformar os conflitos e recuperar as perdas. O ponto de partida desse movimento é ouvir o desejo de movimento que faz o corpo funcionar, valorizando as expressões espontâneas, as intenções e privilegiando o interesse.

Neste homem em movimento a expressão tônica é o elo de construção da inteligência, pois, é a ligação entre o espaço interno e o externo (inconsciente e consciente).

Na visão filosófica da Transdisciplinaridade o Sujeito é o seu corpo, integrado em uma unidade humana como elemento do próprio mundo, é o estar-no-Mundo. Portanto, a trilogia Psicomotricidade - Educação Física - Escola, contribui para o processo ensino - aprendizagem do corpo vivido e convivido em seus processos adaptativo, evolutivo e ativo/criativo.

Justificativa

A necessidade de integrar o eixo corporal ao educacional, para que aconteça uma aprendizagem cada vez mais prazeirosa, nos levou a buscar na praxis da trilogia: Psicomotricidade - Educação Física - Escola, uma visão global do homem, saindo do velho modelo das partes "mecanicista - cartesiana" onde o corpo se "desintegra" do intelecto, isto é, num momento o indivíduo está na sala de aula aprendendo a ler e a escrever, em outro está na aula de educação física fazendo "atividades físicas" e depois retorna a sala de aula para trabalhar a coordenação motora, como se estas fossem coisas que não se relacionam, dando uma visão da educação fragmentada, na qual o homem encontra-se também fragmentado.

O homem é um ser desejante, por isso é necessário que ele deseje para poder se apropriar dos conhecimentos, sentindo prazer( "o prazer está no corpo, sua ressonância não pode deixar de ser corporal, porque sem signo corporal de prazer, este desaparece") na realização da ação que é instrumentalizada pelo corpo e que confere um poder de síntese ao saber do sujeito, assim ocorrerá uma ressonância em toda sua complexidade, agradável onde o agir terá significado e sentido e por isso o ajudará a incorporar à experiência.
O ato de brincar é fundamental onde há envolvimento, percebendo ("Perceber é tornar presente qualquer coisa com ajuda do corpo".) o mundo e suas relações, em uma sociedade que é produzida pelas interações entre os indivíduos humanos, o processo social - dialético é produtivo e ininterrupto, onde a visão de mundo da ciência cartesiana - newtoniana não nos permite ter um homem desejante para poder construir e se apropriar do mundo que está ao seu redor.

A transdisciplinaridade que coloca a necessidade da busca de um Homem integrado, visto em sua totalidade, que permiti encontrar o caminho para uma nova educação, pontuando a importância da ação no pensamento e vice-versa, independente de suas diferenças, trabalhando com as possibilidades. A mudança de paradigma - uma nova visão da realidade, fundamental em nossos pensamentos, percepções e valores - já que estamos vivendo num mundo globalmente interligado, no qual os fenômenos biológicos, psicológicos, sociais e ambientais são interdependentes.

Objetivo geral

Contribuir através da prática corporal para uma aprendizagem significativa, integrando as informações e conhecimentos construídos na atividade específica (do projeto), ao processo ensino-aprendizagem desenvolvido pela escola, buscando a inserção dos conteúdos das diferentes disciplinas para enriquecer e dar continuidade na formação dos indivíduos.

O projeto tem também como objetivo, promover encontros entre a equipe do projeto e os professores regentes dos alunos que participam da atividade para as devidas trocas do processo de aprendizagem.

Objetivo específico

  • Proporcionar do ponto de vista da transdisciplinaridade, a aprendizagem das possibilidades do indivíduo em movimento e dos processos de representação;
  • Vivenciar a evolução do espaço-tempo (transformação interna e externa) dando sentindo aos momentos das situações do cotidiano;
  • Expressar o conhecimento específico da atividade corporal e do processo de alfabetização, estabelecendo as relações através das diferentes linguagens;
  • Propor situações-problemas considerando diferentes soluções, percebendo, comparando, relacionando e explicando, caracterizando assim a aprendizagem;
    Descrição

O projeto atenderá alunos matriculados na rede municipal (RJ) incluíndo os com necessidades educativas especiais . As turmas serão constituídas no máximo de dez (10) alunos a partir de três (03) anos de idade. As aulas será ministrada por professores de educação física. As atividades será oferecida duas (02) vezes por semana.

Reuniões com os responsáveis serão feitas trimestralmente (há flexibilidade).

O trabalho terá registro/observação sobre as aulas e documentação através de fotografias e/ou vídeos.

Metodologia

Em todos os momentos do desenvolvimento da prática pedagógica há atuação através da mediação com os alunos, para que possamos de forma interativa chegarmos à zona de desenvolvimento proximal a partir do vivido no cotidiano da escola (aquisição de conceitos) recriando e revendo os conceitos e suas relações, levando a construção de conhecimentos através da Livre Expressão: a construção e a representação. Que se constitui a partir das relações intra e interpessoais, onde são vividas as múltiplas expressões (linguagem) com significados e sentidos, no processo ensino-aprendizagem que se caracteriza ativo/criativo.

  • jogo tônico-emocional - são os movimentos significativos das primeiras representações ligadas às emoções arcaicas, a sensibilidade e ao movimento (ações de transformação). As emoções e os movimentos são condutas edificadas pela tonicidade, que vai permitindo a construção da postura e da atitude; daí o papel da emoção na evolução global da criança. O prazer da ação é fundamental, a criança se transforma a partir da relação com o outro.
  • jogo básico e imitativo - é a organização da emoção, movimento de automatismo voltados e dirigidos para os outros (meio social). A criança vai se estruturando a partir da repetição das ações, sabendo já o fim a que se destinam, tendo consciência de suas finalidades. Neste processo nem os símbolos e nem as regras intervém, são exercícios de conduta.
  • jogo imaginário e representativo - imitação diferenciada, reconstrução a partir da criação de algo que se observa no outro; é um constante jogo de representação de uma realidade ausente, regidas por regras ocultas, situações imaginárias de relações sociais em que a complementaridade de papéis é fundamental para o desenvolvimento da ação. O objetivo é a própria ação e não os resultados (regras de ação latente - vontade que estrutura a situação imaginária explícita).
  • jogo social - são jogos com regras claras e situação imaginária oculta. O jogo com regras é considerado a atividade lúdica do ser socializado. Tendo-se cada vez mais consciência do seu objetivo (resultado).

Avaliação

É observado na investigação da prática da atividade corporal, a evolução do sujeito na trajetória das situações vividas (aprendizagem) , na identificação de problemas encontrados pelo professor e pelos alunos para realizarem as modificações necessárias no processo de desenvolvimento individual e coletivo e na compreensão do educando diante do vivido.

A avaliação enquanto mediação é norteada por dois princípios: o Acompanhamento e o Diálogo.

ACOMPANHAMENTO: é estar presente, é favorecer, é ser disponível ao aluno, é uma ação educativa que irá contribuir com a descoberta; orientar as atividades, oferecendo as diversas formas de leitura e explicação, proporcionando-lhes vivências enriquecedoras através de ações provocativas e desafiadoras, encaminhando-os para um saber cada vez mais diversificado, permitindo escolhas mas, dando sempre referências de afeto.

DIÁLOGO: qualidade de relação que por vezes dispensa a conversa, é mais amplo e complexo, fazendo parte da natureza histórica dos seres humanos, onde o professor está atento a história pessoal do aluno e, em que o erro dentro de visão dialógica é construtivista e positivo na produção de conhecimentos.

Obs. As autoras, professora Rosanna Conceição Soares da Silva é licenciada em educação física pela UFRJ, especialista em educação psicomotora (UFRJ)) e é professora da Física da Rede Municipal de Ensino; a professora Ana Lidia Felippe Guimarães é licenciada em educação física pela UFRJ, é especialista em sócio-psicomotricidade pela FAHUP, especializada em educação e reeducação psicomotora pela UERJ, e é professora do Projeto Educação em Movimento E. Municipal Reverendo Martin Luther King da SME- RJ; Coordenadora e professora do Projeto Oficina do Movimento -RJ; Prof. Especialista da Universidade Salgado de Oliveira

Referências bibliográficas

  • Coll,Cesar: Palácios, Jésus e Marchel, Alvaro (organizadores) . Desenvolvimento Psicológico e Educação. Porto Alegre, Artes médicas, 1995.
  • Elias, Marisa Del Cioppo. Célestin Frenet: Uma Pedagogia de Atividade e Cooperação, Petrópolis, RJ. Vozes ed., 1998.
  • Freire, João batista. Educação de Corpo Inteiro: Teoria e Prática da Educação física, São Paulo.Scipione ed,1999.
  • Feitosa, Anna Maria. Contribuições de Thomas Khum Para uma Epistomologia da Motricidade Humana, Portugal. Instituto Jean Piaget , 1996.
  • Fonseca, Vítor da e Mendes, Nelson. Escola, Escola, Quem És Tu. Porto Alegre. Artes Médica, 1997.
  • Galvão, Izabel. Henri wallon: Uma concepção Dialética do desenvolvimento Infantil. Petrópolis, RJ.Vozes,1995.
  • Petraglia, Izabel Cristina. Edgar Morin: A Educação e a Complexidade do Ser e do Saber, Petrópolis, RJ. Vozes ed.,, 1998.
  • Lapierre, André e AUCOUTURIER, Bernard. Fantasmas Corporais e Prática Psicomotora, SP. Manoele Ltda,1989.
  • Luria, A. R. Pensamento e Linguagem: As Últimas Conferência de Luria, Arte Médica, 1997.
  • Piaget Jean. Seis Estudos de Psicologia. RJ, Forense Universitária,1989.
  • Ponty, Maurice Merleau.
  • Sergio, Manuel. Motricidade Humana: O paradigma Emergente, Portugal, Instituto Piaget ed., 1997
  • Tojal, João Batista. Motricidade Humana: O Paradigma Emergente, Campinas,SP. Unicamp ed. ,1994.
  • Vigotski, Liev Semónovitch. A Formação Social da Mente. SP, Martins Fontes,1996.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.