O Mestre Artur Emídio de Oliveira e a Defesa da Capoeiragem Enquanto Luta Nacional

Por: Roberto Augusto A. Pereira.

Recorde: Revista de História do Esporte - v.11 - n.2 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Este artigo discute a atuação do mestre baiano Artur Emídio de Oliveira, na década de 1950, como “intelectual mediador” em defesa da capoeira como “luta nacional” e em meio a um contexto de construção de uma nova “representação” para a capoeiragem. A partir de sua atuação é possível perceber o protagonismo dos próprios capoeiras, que além de intervirem no campo da discussão teórica, presente nos jornais e pioneiramente na TV, incorporaram a defesa da capoeiragem enquanto “luta nacional” no campo prático, ao confrontarem outras lutas nos ringues. Deste modo, constatamos que a presença do mestre Artur Emídio neste período no Rio de Janeiro, então capital federal e centro cultural e político do país, realçando  e representando a capoeira nos ringues e na mídia impressa e televisiva foi fundamental para a preservação e expansão desta prática.

Endereço: https://revistas.ufrj.br/index.php/Recorde/article/view/21641

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.