O Método Francês e a Educação Física no Brasil: da Caserna à Escola

Por: .

I Encontro de História da Educação Física e do Esporte - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

1. Raízes históricas do Método Francês A identificação das atividades físicas como um meio de educação data de muito tempo. Na Idade Moderna encontramos no Renascimento um momento particularmente interessante à essa observação, pois ao redimensionar a compreensão do ser humano em relação à Idade Média, o percebeu como sujeito a uma educação integral, onde se inseriam também as práticas corporais. Dadas as condições econômicas precedentes a esse período - crise no modo de produção feudal, surgimento dos burgos, economia monetária em substituição a de subsistência, crescimento do comércio - houve, com o movimento renascentista, um impulso a maturação da burguesia enquanto classe social, cuja concepção de mundo firmou-se nos princípios da ideologia liberal. Esse conjunto de circunstâncias acabou por valorizar o "culto à razão" que resultou no desenvolvimento dos métodos experimentais, no empirismo, na observação e na comprovação, pois buscava-se através dessa atitude denominada de científica "a obtenção do máximo domínio sobre o meio natural, a fim de explorar-lhe os mínimos recursos em proveito dos lucros do mercado" (2). 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.