O Modelo de Contribuição do CEGED para a Disseminação da Gestão Desportiva

Por: .

Podium Sport, Leisure And Tourism Review - v.3 - n.3 - 2014

Send to Kindle


Resumo


O mercado esportivo passa por enormes transformações, porém se ressente de mais profissionalismo e recursos humanos especializados. Semanalmente, o CEGED elabora dois boletins informativos, ferramentas digitais para disseminação de informações sobre Gestão Desportiva: (i) o “Clipping de Notícias” e (ii) o “Clipping da Internet”. O primeiro é uma seleção semanal de informações publicadas em blogs, colunas especializadas e sites específicos sobre o tema, mas sem repercussão nos canais mais convencionais de mídia. Elas ficam destacadas em uma seção na homepage do site do CEGED, com o título original da mensagem e um link para a página virtual de origem. O segundo tem o formato de uma newsletter, cujo conteúdo são oito destaques selecionados do “Clipping de Notícias” da semana, com imagens e links para as páginas de origem do material. A distribuição do “Clipping da Internet” é feita por mala direta de correio eletrônico, enviada para aproximadamente 600 participantes incluindo jornalistas esportivos, empresários com tradição de investimento em patrocínio esportivo, professores e estudantes, dirigentes de clubes e federações e outros. De fevereiro a novembro de 2014, o “Clipping de Notícias” destacou mais de 2.700 notas, publicadas em 54 blogs, colunas especializadas e sites específicos. Através do “Clipping da Internet” foram enviados 296 links, em 37 edições realçando temas relacionados com a Gestão Desportiva. Isto gerou aproximadamente 8.000 visitas ao site do CEGED, um dos mais acessados no Google na busca utilizando o comando “Gestão Desportiva” e desconsiderando endereços eletrônicos de cunho comercial.

REFERÊNCIAS

Azevedo, P. H. (2002). A administração de clubes de futebol profissional do Distrito Federal em face a nova legislação esportiva brasileira. Brasília: Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade de Brasília.

Campomar, M. C. (1991). Do uso de estudo de caso em pesquisas para dissertações e teses em administração. Revista da Administração, 26(3), 93-97.

Cohen, E., & Franco, R. (1998). Avaliação de projetos sociais (2ª ed.). Petropólis, RJ: Vozes.

Costa, C. P. (2010). Estudos sobre modelos de desenvolvimento de Federações Desportivas no Estado do Pará - Brasil. Porto, Portugal: Universidade do Porto.

Coutinho, C. P., & Chaves, J. (2002). O estudo de caso na investigação em Tecnologia Educativa em Portugal. Revista Portuguesa de Educação, 221-243.

Pugliese Junior, R. J. (2010). A profissionalização da gestão esportiva. Fonte: Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina: http://www.tjd.sc.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=97&Itemid=146

Sarmento, J. P., Pinto, A., & Oliveira, A. (2006). O perfil organizacional e funcional do gestor desportivo em Portugal. Revista Portuguesa de Gestão do Desporto, 58 - 63.

SESI Serviço Social da Indústria - São Paulo. (2013). Gestão Esportiva. São Paulo: SESI - SP.

Siqueira, M. A. (2014). Marketing Esportivo: uma visão estratégica e atual. São paulo : Saraiva.

Zouain, D. M., & Pimenta, R. (2006). O perfil do gestor das organizações esportivas brasileiras. Fonte: Portal da Educação Física: http://www.educacaofisica.com.br/biblioteca_mostra.asp?id=569.

Endereço: http://www.podiumreview.org.br/ojs/index.php/rgesporte/article/view/97

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.