O Mundo do Futebol e a Crônica Esportiva

Por: Marcelino Rodrigues da Silva.

FuLia - v.2 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Baseado nas teorias semióticas e em estudos sobre a crônica como gênero jornalístico e a história dos esportes no Brasil, este trabalho pretende discutir o papel da crônica esportiva no complexo fenômeno cultural que o futebol se tornou nesse país.

Referências

ARRIGUCCI JR., David. Fragmentos sobre a crônica. In: ______. Enigma e comentário. São Paulo: Companhia das Letras, 1987, p. 51-66.

BARTHES, Roland. Elementos de Semiologia. Trad. Izidoro Blikstein. 10.ed. São Paulo: Cultrix, 1993.

BARTHES, Roland. Mitologias. Trad. Rita Buongermino e Pedro de Souza. 9.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1993.

BRAYNER, Sonia. Machado de Assis: um cronista de quatro décadas. In: CANDIDO, Antonio et al.. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Unicamp, 1992, p. 407-417.

CANDIDO, Antonio et al.. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Unicamp, 1992.

CANDIDO, Antonio. A vida ao rés-do-chão. In: CANDIDO, Antonio et al.. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Unicamp, 1992, p. 13-22.

CASTRO, Ruy. O anjo pornográfico: a vida de Nelson Rodrigues. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

CHEVALIER, J.; GHEERBRANT, A. Dicionário de símbolos. Trad. Vera da Costa e outros. Rio de Janeiro: José Olympio, 1996.

DAMATTA, Roberto. Futebol: ópio do povo ou drama de justiça social. In: ______. Explorações: ensaios de sociologia interpretativa. Rio de Janeiro: Rocco, 1986, p. 101-120.

ECO, Umberto. Tratado geral de Semiótica. Trad. Antônio de Pádua Danesi e Gilson César Cardoso. São Paulo: Perspectiva, 1980.

ECO, Umberto. A falação esportiva. In: ECO, Umberto. Viagem na irrealidade cotidiana. Trad. Aurora Fornoni Bernardini e Homero Freitas de Andrade. 9.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984, p. 220-226.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. Trad. J. Teixeira Coelho Netto. São Paulo, Perspectiva, 1975.

HOLENSTEIN, Elmar. Introdução ao pensamento de Roman Jakobson. Trad. Roberto Cortes de Lacerda. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. Trad. João Paulo Monteiro. 4.ed. São Paulo: Perspectiva, 1971.

LEVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. Trad. Maria Celeste da Costa e Souza e Almir de Oliveira Aguiar. São Paulo: Nacional, 1970.

LOPEZ, Telê Porto Ancona. A crônica de Mário de Andrade: impressões que historiam. In: CANDIDO, Antonio et al.. A crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Unicamp, 1992, p. 165-188.

PEDROSA, Milton. A crônica esportiva e o cronista de futebol. In: PEDROSA, Milton (Org.). O olho na bola. Rio de Janeiro: Gol, 1968, p. 5-11.

RODRIGUES FILHO, Mário Leite. O negro no futebol brasileiro. 3.ed. Petrópolis: Firmo, 1994.

ROSENFELD, Anatol. Negro, macumba e futebol. São Paulo: Perspectiva, 1993.

SÁ, Jorge de. A crônica. 4.ed. São Paulo: Ática, 1992.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de Linguística Geral. Trad. Antônio Chelini e outros. 26.ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

Endereço: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/fulia/article/view/13330

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.