O Nível de Estresse de Atletas de Basquetebol em Diferentes Momentos do Jogo em Uma Competição Oficial

Por: Marcelo da Silva Villas Bôas, Natália Boneti Moreira, Paulo Henrique Santos da Fonseca, Ricardo Weigert Coelho, Valdomiro de Oliveira e Vanildo Rodrigues Pereira.

Revista da Educação Física - UEM - v.25 - n.2 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo comparar indicadores psicofisiológicos do estresse entre atletas de basquetebol em competição. Participaram 38 atletas, durante as semifinais e finais de jogos estaduais. Foi aplicado BRUMS, antes e após os jogos como também foram colhidas amostras salivares dos atletas nas situações repouso, antes e após os jogos das semifinais e finais da competição. Para comparar os momentos pré e pós-jogos dos atletas e para as variáveis psicológicas (BRUMS) e fisiológicas (cortisol salivar), e as respostas entre vencedores e perdedores foi aplicado a ANOVA mista de medidas repetidas. Para correlacionar a resposta fisiológica em repouso, antes e após os jogos, foi utilizada a correlação de Spearmam, como também para correlacionar os marcadores psicofisiológicos. Foi adotado um nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que houve diferenças entre significativas entre as respostas psicológicas e não houve diferença significativa nas concentrações de cortisol dos atletas, independente do período ou tipo do jogo.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/21193

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.