O Olhar do Professor e dos Alunos do Ensino Médio Sobre o Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo

Por: Neusa Aparecida Mendes Bonato.

234 páginas. 2014 24/08/2014

Send to Kindle


Resumo

As políticas educacionais para a Educação Básica no Brasil desde a promulgação da LDBEN 9394/96 trouxeram mudanças significativas como a ampliação da obrigatoriedade para todas as etapas da escolarização, a implementação de sistemas de avaliação das escolas e dos alunos, bem como as diretrizes e documentos curriculares que propõem uma base nacional comum. Para a construção deste estudo, perpassamos as abordagens teóricas sobre o campo do currículo, as políticas educacionais que constroem as bases curriculares para o Ensino Médio e situamos historicamente a Educação Física e seus vínculos com a instituição escolar. Na esteira dessas mudanças, o Ensino Médio passou a ganhar destaque nos últimos anos, com a ampliação da oferta e obrigatoriedade e a busca de uma identidade própria, com vistas a melhorar a qualidade do ensino. Esta pesquisa objetivou analisar o Currículo de Educação Física do Ensino Médio do Estado de São Paulo implantado no ano de 2010, verificando as implicações práticas em três séries de uma Escola Estadual da cidade de Araraquara SP, na visão dos professores e alunos sobre o Currículo e os materiais didáticos: Cadernos do Professor e do Aluno. Foram participantes: uma professora de Educação Física e 84 alunos do Ensino Médio. Os resultados sugerem que para a maioria dos alunos deste estudo, o Ensino Médio representa uma fase de preparação para o ingresso no ensino superior e a inserção no mercado de trabalho. Houve reivindicação de outros conteúdos/temas para além dos esportes. O ENEM é visto sob uma heterogeneidade de respostas e os conhecimentos apresentados no Currículo podem auxiliá-los nesta provas. Opinaram criticamente sobre diversos aspectos que relacionam-se com as aulas, como o Currículo de Educação Física, o estado de conservação dos materiais e a falta destes. Para a Professora, a ação iniciada com o Jornal do Aluno no ano de 2008 trouxe entraves com os alunos e seus pais, com os outros professores da escola e com a equipe gestora. Menciona que a escassez de recursos materiais para as aulas de Educação Física e a falta do Caderno do Aluno para todos os discentes, comprometeram o seu trabalho. O estudo revelou que os alunos com deficiência participam dessas aulas, sentindo-se incluídos neste contexto escolar, refletindo na boa avaliação geral da escola por parte de todos os alunos participantes deste estudo. Consideramos como fundamental a escola que reconhece a singularidade de seus alunos, dotando-se dos recursos necessários para um ensino de qualidade. Em relação ao Currículo proposto, entendemos que não há como ressignificar a prática pedagógica do professor, sem propiciar espaços para reflexões tanto na escola, quanto nos ambientes de formação continuada oferecidos por essa rede de ensino. 

Endereço: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/126324

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.