O Outro e a Violência Social: Possibilidades de Compreensões em Práticas Sociais

Por: Aida Victoria Garcia Montrone e Paulo Henrique Leal.

Motricidades - v.2 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Com base nos estudos de natureza qualitativa e suleado por referenciais latino-americanos, o objetivo deste estudo foi descrever possibilidades de compreensões com o Outro e de seu reconhecimento em práticas sociais. Para tanto, foi realizada uma incursão à literatura acerca das temáticas referentes à violência social, conceituação de Outro, práticas sociais e processos educativos, bem como a indicação de algumas pesquisas já realizadas, como possibilidades intencionalizadas a um mundo mais justo, dialógico e, portanto, humanizado. Estranhar-se, respeitar, confiar, empatizar, dialogar e caminhar no face a face são ações de amorosidade imperativas ao reconhecimento da humanidade do Outro e, portanto, dos nossos próprios processos de superação da violência social. Assim, torna-se possível a construção de laços e costuras mutuamente solidárias, na abertura ao desvelar(-se) e ao tecer dos processos educativos ao longo da convivência dialógica, investigativa ou não, em práticas sociais.

Referências

ALVES, J. F. A invasão cultural norte-americana. São Paulo: Moderna, 1988.

ANDREOLA, B. A. Prefácio. In: DAMKE, I. R. O processo do conhecimento na pedagogia da libertação: as idéias de Freire, Fiori e Dussel. Petrópolis: Vozes, 1994, p. 11-15.

ARAÚJO-OLIVERA, S. S. Exterioridade: o outro como critério. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014. p. 47-112.

BARBOSA, D. C. Processos educativos entre jovens na construção de uma cartilha educativa sobre direitos sexuais e reprodutivos. 162 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

BRANDÃO, C. R. A canção das sete cores: educando para a paz. São Paulo: Contexto, 2005.

BRANDÃO, C. R. Saber e ensinar: três estudos de educação popular. Campinas: Papirus, 1984.

COTA, M. C. De professores e carpinteiros: encontros e desencontros entre teoria e prática na construção da prática profissional. Educação e Filosofia, v. 14, n. 27-28, p. 203-222, 2000.

COUTO, M. Cada homem é uma raça: estórias. 8. ed. Lisboa: Caminho, 2002.

DINIZ, E. R. Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, de Mia Couto: identidades em trânsito. 123 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

DUSSEL, E. Alguns princípios para uma ética ecológica material de libertação (relações entre a vida na terra e a humanidade). In: PIXLEY, J. (Coord.). Por um mundo diferente: alternativas para o mercado global. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 23-35.

DUSSEL, E. Ética da libertação na idade da globalização e da exclusão. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

DUSSEL, E. Ética da libertação: crítica à ideologia da exclusão. São Paulo: Paulus, 1995.

DUSSEL, E. Ética comunitária. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

DUSSEL, E. Cultura imperial, cultura ilustrada e libertação da cultura popular. In: DUSSEL, E. Para uma ética da libertação latino americana III: erótica e pedagógica. São Paulo: Loyola; Piracicaba: UNIMEP, 1977a. p. 253-281.

DUSSEL, E. A pedagógica latino-americana (a Antropológica II). In: DUSSEL, E. Para uma ética da libertação latino americana III: erótica e pedagógica. São Paulo: Loyola; Piracicaba: UNIMEP, 1977b. p. 153-251.

DUSSEL, E. Filosofia da libertação – filosofia na América Latina. São Paulo: Loyola; UNIMEP, 1977c.

FANON, F. Los condenados de la tierra. 7. ed. México: Fondo de Cultura Económica, 1983.

FIORI, E. M. Textos escolhidos: educação e política. Porto Alegre: L&PM, 1991.

FIORI, E. M. Textos escolhidos: metafísica e história. Porto Alegre: L&PM, 1987.

FIORI, E. M. Conscientização e educação. Educação e Realidade, v. 11, n. 01, p. 3-10, jan./jun. 1986.

FIORI, E. M. Abstração metafísica e experiência transcendental. Porto Alegre: Gráfica Moderna, 1963.

FREIRE, P. Algumas reflexões em torno da utopia. In: FREIRE, Ana Maria Araújo. Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: UNESP, 2001a. p. 85-86.

FREIRE, P. Política e educação: ensaios. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001b.

FREIRE, P. Educação na cidade. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2000a.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000b.

FREIRE, P. À sombra desta mangueira. 2. ed. São Paulo: Olho d’Água, 1995.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados/Cortez, 1989.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 18. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987a.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987b.

GALEANO, E. As veias abertas da América Latina. 8. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

GONÇALVES JUNIOR, L. Etnomotricidade: multiculturalismo e educação física escolar. In: CARREIRA FILHO, D.; CORREIA, W. R. (Orgs.). Educação física escolar: docência e cotidiano. Curitiba: Editora CRV, 2010. p. 49-67.

GONÇALVES JUNIOR, L.; SANTOS, M. O. Brincando no jardim: processos educativos de uma prática social de lazer. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 6., 2006. Anais... Curitiba, v. 1, 2006. p. 1-14.

JOLY, M. C. L.; MONTRONE, A. V. G. Convivência em uma orquestra comunitária: um olhar para os processos educativos. In: ENCONTRO NACIONAL DA ABEM – DIVERSIDADE MUSICAL E COMPROMISSO SOCIAL: O PAPEL DA EDUCAÇÃO MUSICAL, 17., 2008. Anais... São Paulo, 2008. p. 1-5.

LARROSA-BONDÍA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, 2002.

LEAL, P. H. Práticas sociais e processos educativos em um abrigo de idosos e idosas: o convívio no jogo de dominó. In: COLÓQUIO DE PESQUISA QUALITATIVA EM MOTRICIDADE HUMANA: AS LUTAS NO CONTEXTO DA MOTRICIDADE / SIMPÓSIO SOBRE O ENSINO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA: 15 ANOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFSCAR / SHOTOWORKSHOP, 4. / 3. / 5., 2009, São Carlos. Anais... São Carlos: SPQMH/UFSCar, 2009. p. 561-606.

LEAL, P. H.; MONTRONE, A. V. G. Do olhar nos faróis ao convívio com malabaristas: a prática social do pedir nos semáforos. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 15, n. 38, p. 265-294, 2018.

LEAL, P. H.; MONTRONE, A. V. G. O escutar e o dizer no aprender a viver: ensaio sobre a oralidade e a cultura africana a partir do documentário pátria proibida. In: SEMINÁRIO DE PRÁTICAS SOCIAIS E PROCESSOS EDUCATIVOS: CONTRIBUIÇÕES DE PETRONILHA BEATRIZ GONÇALVES E SILVA, 4., 2013, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2013. p. 1-10.

LEAL, P. H.; OLIVEIRA, M. W. Apresentação. In: SEMINÁRIO DE PESQUISAS EM PRÁTICAS SOCIAIS E PROCESSOS EDUCATIVOS: 90 ANOS DO NASCIMENTO DE PAULO FREIRE, 3., 2011, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2011. p. 05-06.

LEAL, P. H.; ZANINI, G. S.; RODRIGUES, S. T. A colaboração no Aikido: refletindo sobre processos de conscientização e humanização. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA / REUNIÃO CIENTÍFICA – EDUCAÇÃO FÍSICA, 4. / 15., 2010, Bauru. Anais... Bauru: UNESP, 2010. p. 47-48.

LEMOS, F. R. M. Compreensões de trabalhadores em transnacionais de São Carlos acerca da prática social lazer: processos educativos envolvidos. 198 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

MARCELLINO, N. C. Lazer e educação. 3. ed. Campinas: Papirus, 1995.

MARCELLINO, N. C. Lazer e humanização. Campinas: Papirus, 1983.

MARTÍN-BARÓ, I. Violencia y agresión social. In: MARTÍN-BARÓ, I. Acción e ideología: psicología social desde Centroamérica. 8. ed. El salvador: UCA, 1997. p. 359-422.

MARTINS, J. Um enfoque fenomenológico do currículo: educação como poíesis. São Paulo: Cortez, 1992.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MINAYO, M. C. Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 33. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

OLIVEIRA, M. W. Processos educativos em trabalhos desenvolvidos entre comunidades: perspectivas de diálogo entre saberes e sujeitos. 141 f. Trabalho de Pesquisa (Pós-Doutorado) – Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2003.

OLIVEIRA, M. W.; RIBEIRO JUNIOR, D.; SILVA, D. V. C.; SOUSA, F. R.; VASCONCELOS, V. O. Pesquisando processos educativos em práticas sociais: reflexões e proposições teórico-metodológicas. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014a, p. 113-141.

OLIVEIRA, M. W.; SILVA, P. B. G.; GONÇALVES JUNIOR, L.; GARCIA MONTRONE, A. V.; JOLY, I. Z. Processos educativos em práticas sociais: reflexões teóricas e metodológicas sobre pesquisas em espaços sociais. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 32., 2009, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2009. p. 01-17.

OLIVEIRA, M. W.; SILVA, P. B. G.; GONÇALVES JUNIOR, L.; MONTRONE, A. V. G.; JOLY, I. Z. L. Processos educativos em práticas sociais: reflexões teóricas e metodológicas sobre pesquisa educacional em espaços sociais. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014b. p. 29-46.

OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. Apresentação. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014. p. 7-10.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. (Orgs.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 85-130.

SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Introdução. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. (Orgs.). Epistemologias do sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 15-27.

SANTOS, M. O.; GONÇALVES JUNIOR, L.; MARANHÃO, F.; LAGE, V.; MAIA, M. A. Estação comunitária do Jardim Gonzaga: processos educativos vivenciados na prática social do lazer. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO: SABERES DOCENTES – EDIÇÃO INTERNACIONAL, 7., 2007, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2007. p. 1543-1555.

SÉRGIO, M. O desporto e a motricidade humana: teoria e prática. Povos e Culturas, Lisboa, n. 9, p. 41-66, 2004.

SÉRGIO, M. A racionalidade epistémica na educação física do século XX. In: SÉRGIO, M. (Org.). O sentido e a acção. Lisboa: Instituto Piaget, 1999. p. 11-30.

SEVERINO, A. J. Prefácio. In: MARCELLINO, N. C. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 1995. p. 09-12.

SILVA, P. B. G. Práticas sociais e processos educativos: da vida e do estudo até o grupo de pesquisa. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processoseducativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014. p. 19-27.

SILVA, P. B. G. O grupo de pesquisa “práticas sociais e processos educativos”. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS DO GRUPO DE PESQUISA PRÁTICAS SOCIAIS E PROCESSOS EDUCATIVOS, 1., 2004, São Carlos. Anais... São Carlos: PPGE/UFSCar, 2004. p. 01-04.

SILVA, P. B. G. Educação e identidade dos negros trabalhadores rurais do limoeiro. 293 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1987.

SODRÉ, M. Sociedade, mídia e violência. 2. ed. Porto Alegre: Sulina/EDIPUCRS, 2006.

VALLA, V. V. A crise de interpretação é nossa: procurando compreender a fala das classes subalternas. Educação e Realidade, v. 21, n. 02, p. 177-190, jul./dez. 1996.

Endereço: http://www.motricidades.org/journal/index.php/journal/article/view/2594-6463.2018.v2.n1.p45-59

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.