O país do futebol na copa do mundo: estudo de recepção ao discurso midiático-esportivo com jovens escolares.

Por: Scheila Espindola Antunes.

2007 26/02/2007

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve por objetivo conhecer e analisar a recepção de jovens escolares ao discurso midiático-esportivo durante a Copa do Mundo de 2006, realizada na Alemanha. O discurso midiático-esportivo, em especial, no âmbito do futebol, tem projetado transformações inegáveis no conjunto de representações do imaginário socialmente partilhado em torno do conceito de esporte e sua prática. Não apenas pelo alcance dos meios de comunicação de massa, mas também por sua agilidade em formar e constituir teias sociais de pensamentos, hábitos e estilos de vida que (re)organizam valores à viabilizar a sustentação da lógica mercadológica que rege a sociedade do consumo. Tais transformações, ao serem incorporadas pelos sujeitos a partir do consumo de discursos midiático-esportivos, fazem com que a mídia exerça um importante papel mediador entre o esporte espetáculo e o sujeito-receptor. Para que os sujeitos não assumam, de maneira inconsciente, os valores, sentidos e significados veiculados por meio dos "pacotes esportivos" é necessário o recurso a mediações que oportunizem uma leitura mais crítica desses discursos e que promovam, nos sujeitos, autonomia para a realização de suas escolhas. Nesse sentido, em nosso estudo utilizamos um quadro teórico composto pelos conceitos da Teoria Crítica articulados aos estudos de Recepção e da Teoria das Múltiplas Mediações, sob o viés dos Estudos Latino-Americanos. O trabalho de campo deu-se com alunos do ensino médio do Colégio de Aplicação da UFSC, num período que englobou a Copa do Mundo/2006. Para conhecermos suas principais mediações e o tratamento dado às mensagens que consomem por meio do discurso midiático-esportivo, foram mobilizados como procedimentos, instrumentos e técnicas de pesquisa: questionário, entrevistas semi-estruturas, grupos focais e observação participante. Analisando e discutindo a realidade observada em campo constatamos que, na visão dos sujeitos, a escola e a família são suas principais mediações institucionais, assim como foi atribuída à mídia significativa representatividade enquanto mediação tecnológica. Também constatamos que tanto a escola, como a educação física, necessitam repensar suas ações pedagógicas, no sentido de investir, cada vez mais, numa formação que não esteja isolada do mundo vivido pelos sujeitos. Por isso, propõe-se pensar numa perspectiva de ensino mais crítica, que atenda as necessidades de uma educação para a mídia.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/90403

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.