O Papel da Afetividade no Processo Ensino-aprendizagem Segundo Futuros Professores de Educação Física

Por: Tânia Sanches Loberto.

139 páginas. 2005 30/11/2005

Send to Kindle


Resumo

A Educação Física é considerada como área do conhecimento humano que, fundamentada pelas diversas ciências, pode auxiliar o desenvolvimento integral do homem nas dimensões: motora, cognitiva, afetiva, cultural, social e política, objetivando otimizar as possibilidades e potencialidades humanas de interação e transformação do meio em que vivemos, sempre na busca de uma melhor qualidade de vida. Porém, no Brasil parece continuar preocupando-se apenas com o físico", aproveitando-se da demanda por atividades físicas. A presente pesquisa teve por objetivo verificar se 20 futuros professores de Educação Física, sendo 10 de uma faculdade particular e 10 de uma universidade pública do Estado de São Paulo, percebem o papel da afetividade no processo ensino-aprendizagem e se identificam quais são as situações indutoras de afetividade que permeiam a relação pedagógica nas aulas de Educação Física. Falar sobre emoções e sentimentos não se mostrou tarefa fácil em situação de entrevista, primeira opção metodológica; então se optou por trabalhar com incidentes críticos. Os dados foram iluminados pela teoria de desenvolvimento de Henri Wallon, integradora de quatro domínios indissociáveis que formam os Seres humanos: o afetivo, o motor, o cognitivo e a pessoa. Os resultados permitem afirmar que o futuro professor percebe o papel da afetividade no processo ensino-aprendizagem sempre imbricado na dimensão cognitiva e às vezes, de forma dicotômica, bastante tradicionais nesta área; bem como as situações indutoras da afetividade

Endereço: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16007

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.