O Paradigma da Intersetorialidade nas Políticas Públicas de Esporte e Lazer

Por: Cláudia Regina Bonalume.

Licere - v.14 - n.1 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo foi elaborado a partir da pesquisa Esporte e lazer na formulação de uma política pública intersetorial para a juventude: a experiência do PRONASCI, desenvolvida enquanto dissertação de mestrado da autora, na Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Educação Física – 2010. O desafio que nos leva a construir reflexões acerca da temática da intersetorialidade parte do momento em que nos deparamos com o esporte e o lazer passando a comporem o rol das políticas sociais, ao, gradualmente, começarem a alcançar o status de direito social e, ao mesmo tempo, sendo desafiados a assumir um caráter intersetorial. Se conquistar o espaço de política pública, reconhecida como direito social, representa uma árdua tarefa, fazê-lo acontecer como proposta democrática, descentralizada, universal e intersetorial, demanda muito esforço e clareza por parte dos gestores e da população em geral.

Endereço: http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV14N01_ar1.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.