O Perfil da Coordenação Global de Alunos Educação Infantil: Um Estudo Comparativo

Por: A. L. Torres, H. S. Ferreira, L. L. F. Simões e M. M. Mota.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A Educação Física pode ser denominada como o estudo do movimento humano, através de uma visão biológica, comportamental, social e cultural. Uma criança de 4 a 6 anos está em constantes transformações no que se refere a esses aspectos. Correr e saltar, por exemplo, são movimentos característicos dessa faixa etária. A Psicomotricidade estuda a capacidade de organização desses movimentos, especificando a coordenação fina e global nesse estudo. Quando se menciona Educação Física numa abordagem psicomotora, trata-se de um processo de educação do desenvolvimento da criança, através das suas aprendizagens no âmbito cognitivo, afetivo e motor. Objetiva-se comparar o perfil do desenvolvimento da coordenação fina entre alunos que participem das aulas de Educação Física com uma abordagem psicomotora e outros que não têm acesso algum a esta disciplina. O estudo utilizou o método quantitativo e descritivo. A pesquisa foi realizada em duas escolas particulares de Fortaleza-CE pertencentes à Regional VI. Foram avaliadas 21 crianças com idade de 5 e 6 anos, que cursavam o Infantil V, 10 de uma instituição que oferece a Educação Física numa abordagem psicomotora e 11 de outra que não oferece nenhuma disciplina relacionada a Educação Física. Todas crianças foram autorizadas a participar do estudo pelo responsável mediante assinatura de um termo de consentimento. Para a coleta de dados foram utilizados os testes propostos por Rosa Neto(2002) nos aspectos coordenação fina. Das crianças pesquisadas, 95% atingiram idade motora de nível igual ou superior ao esperado para sua faixa etária. Com relação ao quociente motor, também 95% obteve nível normal baixo a muito superior para coordenação fina. Dentro desse resultado geral, obteve diferenças significativas, principalmente na heterogeneidade dos grupos, mostrando a contribuição da Educação Física numa abordagem psicomotora. Para tal, deve-se ter uma maior atenção a alguns alunos que apresentaram nível abaixo do esperado, baseando-se no que uma atividade orientada pode proporcionar em relação ao desenvolvimento sócio-afetivo e motor da criança.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.