O Prazer e o Medo nas Atividades Físicas de Aventura na Natureza

Por: Sandro Carnicelli Filho.

2007 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Este estudo, de natureza qualitativa, tem como objetivo investigar as emoções de prazer e medo relacionadas às vivências de atividades de aventura, na visão de pessoas iniciantes nessas práticas. O estudo foi desenvolvido em duas etapas, sendo a primeira uma revisão de literatura referente às temáticas propostas e a segunda uma pesquisa exploratória, utilizando como instrumento para coleta de dados uma entrevista estruturada. A população alvo do estudo será composta por 30 sujeitos sendo 10 iniciantes de Rafting, 10 de Escalada e 10 de Pára-Quedismo. Os resultados foram analisados de maneira descritiva, por meio da Técnica de Análise de Conteúdo Temático e apontam diferentes relações entre as emoções e a primeira prática de uma Atividade Física de Aventura na Natureza. A pesquisa mostrou que a presença dos elementos emocionais, no entanto, faz parte, não apenas das atividades em si, mas de todo um imaginário e de conceitos trazidos pelos participantes de que, em sua primeira prática, apostam que vivenciarão fortes emoções. Verificou-se que o prazer e o medo agem de forma profunda nas relações traçadas entre estas atividades e os sujeitos praticantes, levando em conta aspecto sociais e psicológicos que são importantes tanto antes da atividade quanto ao término da mesma. Isso porque as respostas dos participantes apontaram que esses dois elementos permeiam toda a atividade e formam a base do enredo emocional da aventura.

Endereço: http://www.acervodigital.unesp.br/handle/123456789/52622

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.