O Processo de Esportivização da Capoeira no Cenário Contemporâneo

Por: Kalyla Maroun.

Arquivos em Movimento - v.11 - n.2 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho objetiva descrever o processo de esportivização da capoeira na atualidade. Para tanto, aliamos pesquisa historiográfica sobre os processos de ressignificação de tal prática corporal com etnografia de um evento competitivo de capoeira, na cidade de Juiz de Fora (MG). Além disso, entrevistamos dois capoeiristas que participaram do evento sistematizando, a partir da coleta de dados, às seguintes categorias analíticas: “visibilidade e profissionalização”, onde é destacada a visibilidade que o capoeirista pode adquirir participando de competições, e a possibilidade de profissionalização; “capoeirista atleta”, que traz elementos descritivos sobre preparação física e técnica que antecedem as competições; “a competição na trajetória e na formação do capoeirista”, em que percebemos o papel das competições na aquisição de status, visibilidade e motivação para o treinamento. Logo, o processo de esportivização da capoeira na atualidade ocorre em função da consolidação de sua faceta esportiva, de sua legitimação como esporte e do aumento do número de competições, que acaba contribuindo para a divulgação da modalidade, incitando, também, uma profissionalização desse meio. As reflexões levantadas aqui não refletem o processo de esportivização da capoeira em sua plenitude, no entanto, levantam questões fundamentalmente importantes para a análise desse processo.

Referências

ABIB, P. R. J. Capoeira angola: cultura popular e o jogo dos saberes na roda. 2004. 173p. Tese de Doutorado (Doutorado em Ciências Sociais Aplicadas à Educação) - Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas, 2004.

ALVES, L. P; MONTAGNER, P. C. A esportivização da capoeira: reflexões teóricas introdutórias. Conexões, v. 6, p. 510-521, 2008.

BAPTISTA, J. T. R. A esportivização da capoeira: da cultura de massa à indústria cultural. Revista Movimenta, v. 3, n 4, p.1984-4298, 2010.

BARBANTI, V. O que é esporte? Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 11, n 1, p. 54-58, 2006.

BRUHNS, H. T. Futebol, Carnaval e Capoeira: Entre as gingas do corpo brasileiro. Campinas, SP: Papirus, 2004.

CAPOEIRA, N. Capoeira: os fundamentos da malícia. Rio de Janeiro: Record, 1992.

CORREIO, L. P. M. P; BORTOLETO, M .A. C; PAOLIELLO, E. Competições de capoeira: apontamentos preliminares sobre os Jogos Regionais realizados pela FECAESP e pela Abadá-capoeira no estado de São Paulo. Pensar a Prática, v. 15, n. 2, p. 272-550, 2012.

EVANS-PRITCHARD, Edward Evan. The Dance. In: Africa: Journal of the International African Institute, v.1, n. 4, oct., 1928, p. 446-462. Traduzido por: Núcleo de Estudos Ritual e Sociabilidades Urbanas (RISU). Março de 2010.

IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Dossiê inventário para registro e salvaguarda da capoeira como patrimônio cultural do Brasil. Brasília, 2007.

PASQUA, L. P. M. Competições de Capoeira: a faceta esportiva da arte brasileira e a presença do elemento acrobático no jogo. Campinas, SP, 2008.

REVISTA CAPOEIRA. Regulamento troféu capoeira, Juiz de Fora - MG, 2013 Disponível em:. Acessado em 23 de abril de 2014.

SOARES, C. E. L. A capoeira escrava e outras tradições rebeldes no Rio de Janeiro (1808-1850). Campinas: Editora Unicamp, 2001.

VIEIRA, S. L. S. Capoeira - The BrazilianMartial Art. In: DACOSTA, L. (Org.). Atlas do Esporte no Brasil. Rio de Janeiro: Confef, 2006.

Endereço: https://revista.eefd.ufrj.br/EEFD/article/view/469

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.