O Processo de Formação de Atletas Competitivos Sob a Perspectiva Fenomenológico-existencial

Por: Thania Xerfan Melhem.

2012 23/03/2012

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo oferecer subsídios para compreender, segundo a concepção fenomenológico-existencial, o processo de formação de atletas competitivos apresentando possíveis contribuições dessa perspectiva no contexto esportivo e ressignificando a visão de mundo sobre o atleta, sua formação e o esporte competitivo. Enquanto procedimento, foram realizadas quatro entrevistas com atletas de ambos sexos das modalidades voleibol e basquetebol que se encontram em diferentes passagens da carreira esportiva. As etapas de formação consideradas foram iniciação esportiva, especialização esportiva, profissionalização, e saída do processo. Orientada pela metodologia fenomenológica e pela concepção existencial a análise buscou explicitar o vivido expressado pelos atletas participantes da pesquisa. Dos discursos centrais dos entrevistados os atletas competitivos - foram extraídas as unidades de significado das experiências de processo e dos aspectos convergentes dos relatos para compreensão da estrutura do fenômeno estudado o processo de formação. A partir dos relatos das experiências vividas foram encontradas dez unidades de significado constitutivas do processo de formação de atletas competitivos: 1 - relação de empatia entre atleta e olheiro; 2 - importância da presença da família; 3 - vínculo do atleta com educador-técnico; 4 - vínculo afetivo do atleta com a modalidade praticada; 5 - jogar como projeto de serno- mundo; 6 - vivência da emoção à excitação; 7 - natureza do ser atleta competitivo; 8 - dores próprias da carreira esportiva; 9 - projeto de ser atleta e projeto de futuro; e 10 - transformações pessoais importantes. As unidades de significado se expressaram com frequências diferentes em cada passagem do processo de formação esportiva e, no todo, revelaram a importância da rede de apoio para o envolvimento dos atletas com a prática da modalidade, o jogar como forma de experiência singular de significação e o processo vivido como caminho de construção constante do existir destes atletas. Pensar o processo de formação de atletas competitivos a partir da realidade vivida por eles nos permite resgatar a questão do ser atleta em sua totalidade e mobilizar profissionais para uma visão ampliada sobre o trabalho realizado com eles

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39133/tde-02052012-082446/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.