O Processo de Preparação em Muitos Anos na Natação e o Abandono do Contexto Precocemente

Por: Laureane Nunes Masi.

58 Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


INTRODUÇÃO:

Com base nos dados da confederação brasileira de natação os destaques da campanha feminina na última olimpíada foram atletas adolescentes, como: Joanna Maranhão e Flávia Delaroli. As duas chegaram à final dos 400 m medley e 50 m livre, respectivamente, e apagaram uma lacuna de 56 anos sem mulheres brasileiras numa final olímpica. Ao fazer parte da equipe de 4x200 m livre que conquistou o sétimo lugar, Joanna também igualou o feito de Piedade Coutinho, que, nos Jogos de Londres-1948, nadou em duas finais (400 m livre e revezamento 4x100 m livre). Apesar disso, não podemos deixar de discutir que existem muitos problemas quando se trata de preparação em muitos anos na natação. O abandono das atletas femininas na fase de adolescência é um problema e o principal foco desse estudo. Sendo assim o objetivo principal foi investigar a hístoria de vida de uma atleta brasileira que conquistou na fase da adolescência títulos nacionais e o porque do abandono precoce. Buscou-se identificar como se desenvolveu, no curso da história de vida da atleta, a vivência motora durante a infância; quais modalidades foram apreendidas na iniciação desportiva e como ocorreu a aprendizagem; e, além da natação, quais modalidades eram praticadas e como se desenvolviam na natação essas práticas nos aspectos físicos e técnicos e o motivo pelo abandono.


 METODOLOGIA:

Analisamos o contexto e o período em que ocorreu a iniciação e a especialização e como foram aplicados os conteúdos do treinamento físico e técnico durante as fases iniciais de especialização até a obtenção dos melhores resultados. O modelo de estudo foi o de Bronfenbrenner (1995), o qual trata das questões relacionadas à pessoa-processo-contexto-tempo. Utilizou-se, como instrumento de medida o questionário semi-estruturado. A coleta de dados foi realizada na Universidade Estadual de Maringá. O sujeito da pesquisa foi uma atleta vice-campeã brasileira nas provas de velocidade no início dos anos 2000. Para a interpretação dos dados, utilizou-se a análise de conteúdo sobre história de vida de Trivinos, 1987, p. 148.

RESULTADOS:

Os resultados demonstraram grande especificidade nas experiências motoras na infância e adolescência prevalecendo a natação, caracterizando a especialização prematura. No que tange aos conteúdos da natação, no período de especialização, a preparação física era realizada dentro e fora da piscina através de exercícios e a preparação técnica também sem uma orientação científica. Um dos motivos do abandono foi a percepção da atleta sobre a falta de apoio financeiro ideal que possibilitasse uma perspectiva de futuro para dedicar-se ao treinamento de forma intensa obrigando á, optar por seus estudos, deixando a natação apenas como pratica voltada para competições estaduais e objetivando a saúde.


CONCLUSÕES:

Pode-se dizer que a especialização precoce pode ter sido um dos motivos do abandono. Pode-se dizer também que a preparação física e a preparação técnica na natação precisam ter uma melhor organização dos seus conteúdos no decorrer do processo em muitos anos evitando a especialização precoce e a estabilização da performance. Em relação ao apoio financeiro acredita-se que, as organizações que comandam o processo de competições na natação devem repensar as formas de promoção dos talentos. Essas formas, poderiam inicialmente ser o estabelecimento de tetos salariais para atletas com níveis nacionais afim de promovê-los em nível internacional visando motivar os talentos na continuidade desse esporte.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.