O Serviço de Recreação Operaria e a Sociabilização do Trabalhador Sindicalizado no Brasil: 1943-1964

Por: Juliana Pedreschi Rodrigues.

2006 23/02/2006

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar o ciclo vital do Serviço de Recreação Operária - SRO, buscando compreender se ele foi instituído com base em reivindicações da classe operária, por lazer, ou a partir de interesses privados ou do Estado. Para isso fez-se necessário levantar e analisar referências - de distintas naturezas - sobre o ciclo de vida integral do SRO entre os anos de 1943-1964, os motivos se sua manutenção por vinte um anos e de extinção. Do ponto de vista lógico-metodológico, a investigação se concentrou no tema do lazer do operariado sindicalizado e sua família, focalizando especificamente a atuação dessa instância pública de natureza estatal criada para atuar politicamente no âmbito da reprodução da força de trabalho no Brasil e nos estudos sobre a organização urbano-industrial do Brasil no início do século passado, objetivando a compreensão das relações existentes entre o Serviço de Recreação Operária com o universo do trabalho e com o lazer 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000383832&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.