O Significado Filosófico do Esforço Desportivo em J. Ortega Y Gasset

Por: Margarida I. Almeida Amoedo.

Revista Estudos Filosóficos - v.12 - n.12 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Em 1929, num dos seus conhecidos cursos, José Ortega y Gasset invocou a definição de Filosofia como “he epistéme tôn eleútheron” (dada por Platão no diálogo Sophistés) e sugeriu que a sua tradução mais exata seria esta: a ciência dos desportistas. O que iremos fazer, neste artigo, é tomar do pensador espanhol a doutrina fulcral da vida humana e evidenciar nela o significado e o valor da afirmação do sentido desportivo que distingue todo o viver autêntico e, por conseguinte também, o autêntico filosofar. Tentaremos, principalmente, explicitar, a partir da reflexão de Ortega, a dimensão desportiva que caracteriza a filosofia, tal como todas as grandes tarefas humanas. Para além disso, defenderemos que pensar filosoficamente o desporto implica – e não apenas metaforicamente – pensar a vida como realidade radical que, para ter qualidade humana, exige um esforço, que não é utilitário, mas, antes, um tanto luxuoso e até, aos olhos de muitos, extravagante. 

Endereço: http://ufsj.edu.br/revistaestudosfilosoficos/revista_12.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.