O Sobrepeso em Escolares de Brasília: o Papel do Sedentarismo da Criança e da Família.

Por: Elizabeth Carvalho Carneiro.

77 páginas. 2001

Send to Kindle


Resumo

Crianças obesas freqüentemente tornam-se adultos obesos devido principalmente a um ritmo de atividades físicas reduzido e a hábitos alimentares inadequados, tanto da criança quanto da família. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de sobrepeso em escolares de classe média de Brasília (DF), utilizando como indicador o Índice de Massa Corporal (IMC/ idade) e estabelecer possíveis relações com a atividade física da criança e dos pais, estado nutricional e escolaridade dos pais. Foram avaliadas inicialmente 452 escolares do 1º grau, entre 6 e 10 anos, compreendendo 203 meninos (44,9%) e 249 meninas (55,1%). A prevalência de sobrepeso foi de cerca de 23 % em ambos os sexos, adotando-se como ponto de corte o percentil 90 da tabela de IMC/idade de crianças brasileiras. Em uma segunda etapa, 79 crianças com sobrepeso e 89 crianças com peso normal, escolhidas aleatoriamente, foram reexaminadas e questionadas quanto à atividade diária. Os pais dessas crianças informaram idade, peso, altura, escolaridade e ritmo de atividade diária por meio de preenchimento de um questionário. A adiposidade das crianças, estimada pelas dobras cutâneas triciptal e subescapular e pela bioimpedância, foi significativamente maior no grupo com sobrepeso comparado ao normal. Observou-se uma associação positiva e significativa entre a adiposidade e o tempo diário de permanência sentado nas crianças com sobrepeso mas não nas crianças normais (p

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1039&listaDetalhes%5B%5D=1039&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.