O Trabalho Docente dos Professores de Educação Física Durante a Implementação do Ensino Médio Politécnico: Um Estudo em Escolas de Ensino Médio na Rede Estadual de Ensino do Rio Grande do Sul

Por: Maicon Felipe Pereira Pontes.

151 páginas. 2015 04/09/2015

Send to Kindle


Resumo

A presente dissertação de mestrado tem como tema o trabalho docente dos professores de Educação Física com regência em escolas estaduais de Ensino Médio. O estudo de natureza qualitativa foi realizado com quatro professores de Educação Física de duas escolas estaduais de Porto Alegre. A problemática que guia este trabalho surgiu de minhas dúvidas como professor desta rede de ensino após a implantação do Ensino Médio Politécnico. Por entender que esta reforma curricular apresenta demandas específicas e que modificam a atuação dos professores nas escolas, o estudo foi construído a partir da seguinte questão norteadora: como os professores de Educação Física reconstroem o seu trabalho docente nas escolas de Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino do Rio Grande do Sul na cidade de Porto Alegre, durante a implementação do Ensino Médio Politécnico? Todo processo de reformas curriculares e educacionais podem gerar movimentos de incompreensões, de resistências e de aderências por todo o ambiente escolar. Para tanto, como metodologia para compreender essa questão adotei a etnografia, pois permite que o pesquisador adentre na cultura escolar buscando entender junto aos professores como eles se apropriaram do que é proposto na reforma e como esta se materializa no seu trabalho docente. Após o trabalho de campo e triangulação das informações, construí quatro categorias de análise: (1) a implantação do Ensino Médio Politécnico; (2) o trabalho interdisciplinar; (3) os professores responsáveis pelo Seminário Integrado e (4) a avaliação proposta pelo Ensino Médio Politécnico. A implantação do Ensino Médio Politécnico foi um processo cercado de resistências nas escolas estudadas. Os professores alegam que não houve oportunidade para debate e consideram que foi um movimento apressado. A interdisciplinaridade foi observada através de projetos isolados, como em oficinas dos Projetos Políticos Didáticos de Apoio (PPDAs). Os professores apontam como limites para a interdisciplinaridade a organização escolar tradicional, a resistência de alguns professores e a formação inicial e continuada. O Seminário Integrado é um espaço privilegiado dentro das escolas, entendido como um momento “curinga”, sendo que ainda não é bem compreendido pelas escolas e professores. A avaliação emancipatória é um ponto crítico nesta proposta, alguns professores apresentam relutância em assumir a avaliação por conceitos e por áreas de conhecimento. Alguns professores acreditam ainda que este modo de avaliar intensifica suas atividades laborais.

Endereço: http://hdl.handle.net/10183/140159

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.