O Trabalho Infanto-juvenil no Futebol. Lei X Realidade

Por: Karen Prates de Azevedo.

2011 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente trabalho é demonstrar a realidade em que vivem os menores que possuem o sonho de ser um jogador de futebol. A maioria da população brasileira idealilza essa profissão, desejando que seus filhos façam parte dessa vitrine que é o futebol. Entretanto, tal sonho idealizado não traz consigo os problemas e dificuldades por quais passam os menores de idade na tentativa de se tornar um craque. É através desse trabalho que pretendemos demonstrar a realidade do trabalho infantil no futebol, tentando ddesmistificar o mito de todas as crianças que querem se tornar um atleta profissional. Para isso, pretendemos confrontar os aspector legais e os aspectos reais, demonstrando de um modo simples e direto as leis aplicáveis e a realidade vivida pelos menores. Demonstraremos as leis que regulamentam o trabalho infantil, inclusive as específicas, como lei Pelé e o Regulamento sobre Status e a Transferência de Jogadores da FIFA, entretanto, nossa ênfase se dará na realidade. Através desse trabalho, poderemos verificar se as leis são devidamente cumpridas e, mais, se elas são suficientes para preservar os menores de uma exploração até então acobertada pelo país do futebol.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.