O Voleibol e o Projeto Criança Esperança em Olinda - Pernambuco: Instrumento de Inclusão Social

Por: Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas e Marcelo Peregrino Samico.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo


A importância desse trabalho reside na certeza de que não se pode pensar na
aprendizagem do jovem / aluno sem pensar na ação do professor. O objetivo foi
mostrar a importância do Projeto Criança Esperança na inclusão social utilizando o
voleibol como um dos instrumentos. Esta investigação descritiva quanti-qualitativo
de campo foi realizada na Vila Olímpica. A amostra composta por 22 alunos que
praticam voleibol. O processo de coleta dos dados deu-se em dois momentos; no
1º foi utilizado um questionário e uma ficha individual, e no segundo observações
diretas no cotidiano da prática diária. Os dados foram submetidos á técnica de
análise de conteúdo. As categorias foram quantificadas e representadas sob a forma
de tabelas. Foi possível concluir: nos aspectos relacionados a constelação familiar
elas são constituídas de 1 a 3 irmãos com 87,5%. O item relacionado com as pessoas
que as crianças convivem, as mães sozinhas atingiram 25,0%; e as crianças que
vivem com pai e mãe 62,5%. No que diz respeito o que a família significa para eles
os índices foram: tudo / sem ela eu não sou nada / tudo de bom, apresentou
82,6%.A categoria amor / paz / vida e motivação apareceu com 17,4%. Os índices
sobre as preferências pela modalidade mostraram que o treinamento, o coletivo e o
jogo atingiram 30.4%. Os fundamentos e a técnica 13.1%. A amizade e ao
companheirismo, 8,7%. No tocante a qualidade do relacionamento entre eles à
condição ruim não apareceu. Com os colegas do grupo, o item regular apareceu
com 9,1%. O bom revelou um percentual de 40,9 e o ótimo 50,0%. A atitude
relativa ao professor foi positivo apresentando uma relação Regular de 13,6%, Boa
com 40,9% e a ultima categoria foi a Ótimo com 45,5%. No gosto pelos esportes
o handebol 29,0% com um maior índice; o futebol 19,4%; o Basquete12, 9% Futsal
9,7% e a Corrida 3,2%. 95,5% dos entrevistados realçaram a integração social como
mecanismo de aproximação. A expectativa em reação ao projeto Melhoria como
atleta e fisicamente com 31.9%. Seguida da Boa, ótima ou maravilhosa
22.7%. Salienta-se que Novos amigos e crescer com a turma, e ainda Igualdade /
muitas / nenhuma apresentaram 13.6%. A expectativa profissional Passar no
vestibular e ter um nível superior apresentou 43.5%. Ser um (a) jogador (a) de vôlei
apresentou um percentual de 17.4%. A continuidade na prática esportiva destes
atores sociais poder conduzir a uma melhoria significativa no quadro educacional

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/78_Anais_p447.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.