Obesidade Segundo Três Critérios de Avaliação em Escolares da Cidade de Farroupilha, RS

Por: A. L. Possa, A. R. Colognese, M. A. Silva, R. Halpern e R. R. Rech.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

A obesidade infantil é na atualidade um dos desafios mais sérios de saúde pública do século XXI e atualmente é considerada a doença pediátrica mais comum a nível mundial. O objetivo deste estudo foi verificar qual a prevalência de obesidade segundo 3 critérios de avaliação em escolares de 11 a 14 anos, de escolas da rede municipal de ensino da cidade de Farroupilha, RS. Também foram objetivos específicos verificar as possíveis associações entre obesidade e sexo, número de refeições diárias e prática de exercícios fora da escola. Foram avaliados 886 escolares segundo três critérios de avaliação: índice de massa corporal (IMC), que avaliou a obesidade global; dobras cutâneas que indicaram a quantidade de gordura coporal; e circunferência da cintura (CC) que avaliou a obesidade abdominal. Para a medida de massa corporal total foi utilizada balança portátil digital da marca Plenna, com precisão de 100g. Para a medida da estatura foi utilizado estadiômetro fixado na parede e esquadro. A partir das medidas de massa corporal total e estatura foi calculado o IMC. Para a medida da CC foi utilizada fita métrica de marca Sanny. A medida foi obtida posicionando a fita métrica na menor circunferência da cintura entre a crísta ilíaca e a última costela. Foram medidas nos escolares as dobras cutâneas do tríceps e panturrilha com um adipômetro científico da marca Cescorf. Segundo o IMC 33% dos avaliados apresentaram-se acima do peso. Pela CC 27,9% apresentaram obesidade abdominal e 60,7% dos avaliados apresentaram excesso de gordura através das medidas das dobras cutâneas. O número baixo de refeições realizadas diariamente e a não prática de exercícios físicos realizados fora do âmbito escolar apresentaram associação direta (p<0,05) com as prevalências de obesidade (nos 3 critérios avaliados). As meninas apresentaram maiores prevalências de obesidade em relação aos meninos nos 3 indicadores, sendo estatisticamente significante (p<0,05) somente no indicador das dobras cutâneas. Os resultados do presente estudo devem servir de alerta para a comunidade da cidade em questão, visto que os escolares apresentaram altas prevalências de obesidade global, obesidade abdominal e excesso de gordura corporal. Medidas de intervenção no que diz respeito a promoção a saúde e prevenção de obesidade devem ser alvo de políticas públicas do município avaliado.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.