Ocorrência de Bullying nas Aulas de Educação Física em Uma Escola do Distrito Federal

Por: Carmen Sílvia Grubert Campbell e Daiane Lopes Bomfim.

Pensar a Prática - v.15 - n.2 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Aproximadamente 28% dos alunos já se sentiram maltratados por colegas. Destes, 5,8% se defenderam, 4,1% imploraram para que os maus tratos fossem interrompidos, 2,9% choraram, 2,1% pediram ajuda a um adulto e 11,7% ignoraram os maus tratos. Além disso, 15,8% dos alunos maltratados contaram o ocorrido à outra pessoa e 12,2% não revelaram o episódio a ninguém. Em relação aos colegas das vítimas, 40,2% se solidarizaram, 16,0% tiveram medo que o fato ocorresse com ele próprio, 8,1% fingiram não ver o acontecido, 7,0% não sentiram nada e 1,6% se sentiram bem com o ocorrido. No que se refere à prática do bullying, 30,4% não sabem por que os colegabullying; educação física escolar; violência na escola.s maltratam outros, 19,5% já ajudaram outros colegas com os maus tratos e 18,5% dos que já praticaram estes maus tratos agiram com ajuda de até oito amigos.

Endereço: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/12520/11202

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.