óculos com Lentes Coloridas Não Influenciam o Desempenho em Exercício Intermitente, Mas Elevam a Testosterona Sérica e Melhora a Recuperação da Frequência Cardíaca em Futebolistas

Por: André Monteiro Londe.

2016 15/12/2016

Send to Kindle


Resumo

Com o aumento progressivo da competitividade esportiva, novos recursos para melhorar o desempenho têm sido pesquisados. Embora com metodologias questionáveis, alguns estudos sugerem que a exposição de indivíduos a diferentes cores pode gerar resultados positivos relacionados à cura e recuperação de traumas, depressão, dor física, alterações na pressão arterial e frequências cardíaca e respiratória. Entretanto, tais benefícios não foram comprovados em pesquisas bem controladas no meio esportivo, gerando dúvidas quanto à sua real eficácia. O teste YoYo Intermittent Endurance Test level2 (YoYoIE2) se relaciona bem com o desempenho de alta intensidade em futebolistas, é altamente específico e sensível aos efeitos do treinamento sendo, portanto, indicado para avaliação desta modalidade. Assim, o objetivo deste trabalho foi analisar o efeito do uso de óculos coloridos sobre o desempenho e variáveis relacionadas ao metabolismo e a intensidade relativa ao teste YoYoIE2 em futebolistas. Dez futebolistas amadores (21.1 ± 1.1 anos de idade; 71.9 ± 9.8 kg; 1.75 ± 0.05 m) realizaram voluntariamente, de maneira randomizada e balanceada, o YoYoIE2 em três situações distintas de exposição às cores por meio de óculos com lentes coloridas (azul, vermelha e incolor [SHAM]), com intervalos de 48 horas entre as sessões. Em cada sessão, luminosidade do ginásio, qualidade do sono, estado de recuperação e frequência cardíaca (FC) de repouso foram registradas antes do YoYoIE2 para controle. Antes e após o encerramento do YoYoIE2, amostras de sangue (10 mL) foram coletadas para análise das concentrações séricas de testosterona e cortisol. Para determinação da intensidade interna, FC, lactato sanguíneo e percepção subjetiva de esforço (PSE) foram registrados também durante e após o YoYoIE2. Os resultados mostraram que com os óculos azuis a recuperação da FC (1 min após o teste) foi mais rápida e a relação testosterona/cortisol apresentou menor valor pós-teste, enquanto a concentração de testosterona foi maior com os óculos vermelhos em relação ao SHAM. O desempenho no YoYoIE2 e todas outras variáveis não diferiram entre as três condições. Diante dos resultados obtidos, concluímos que os óculos coloridos não influenciam o desempenho intermitente em futebolistas amadores, mas lentes azuis proporcionam melhor recuperação aguda da FC após o YoYoIE2 (p< 0,05; TE = 0,55) que as vermelhas e promovem redução da razão testosterona/cortisol (p< 0,01; TE = 0,76), indicando um possível efeito predominantemente catabólico 30 minutos pós-teste, enquanto a cor vermelha aumentou as concentrações séricas de testosterona (p< 0,05; TE = 0,74), quando comparadas à lente incolor.

Endereço: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/319

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.