Opiniões dos Professores de Educação Física Acerca do Currículo do Estado de São Paulo: Análise a Partir de Artigos e Teses e Dissertações Publicados Sobre a Temática

Por: L. G. B. Rufino, M. S. Cagliari e .

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O governo do Estado de São Paulo implementou a partir do ano de 2008, uma proposta curricular com o objetivo de organizar o ensino em todas as escolas dos níveis fundamental II e médio, sob sua jurisdição. Especificamente, na Educação Física a Proposta Curricular do Estado de São Paulo apresentou uma concepção própria da disciplina, trazendo como foco o "semovimentar" humano a partir dos elementos da cultura corporal, que englobam, entre outros, a dança, a ginástica, as lutas, o esporte e os jogos. Contudo, somente no ano de 2010 essa proposta consolidou-se enquanto Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo, passando a orientar toda a prática educativa dos professores. Desde a sua implementação inúmeros questionamentos têm surgido acerca dos resultados alcançados e da efetividade de aprendizagem deste material, além do suporte dado aos professores e da prática pedagógica desenvolvida ao longo do processo. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi analisar as diferentes opiniões de professores de Educação Física acerca do Currículo do Estado de São Paulo a partir de artigos e teses e dissertações. Para isso, realizouse um levantamento em sete revistas nacionais da área, além do banco de teses e dissertações da CAPES, buscando pelos termos "Proposta Curricular do Estado de São Paulo" e "Currículo do Estado de São Paulo", tendo como recorte temporal o período de 2008 a 2014. A análise dos resultados deu-se inicialmente por apresentar as publicações que foram encontradas na vertente de entrevista com professores de Educação Física que utilizam o Currículo do Estado de São Paulo e em seguida, por um levantamento dos apontamentos positivos ou negativos em relação à elaboração de um Currículo para a Educação Física na visão desses professores. A partir disso, foi possível perceber que as opiniões dos professores sobre o Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo são bem divergentes e às vezes contraditórias, decorrente do tipo de formação ou visão da área que esse professor construiu ao longo da sua prática, do suporte e incentivo dado pela equipe gestora, da realidade e contexto pelo qual o professor esta inserido, conformismo em relação a atual condição desta categoria profissional, entre outros. Contudo, boa parte das críticas manifestadas em relação ao referido currículo refere-se à maneira como seu deu a sua implementação, enquanto que os pontos positivos concentramse na maior diversidade de conteúdos e na unificação do ensino da Educação Física em todo Estado. Com isso, conclui-se que mais estudos que valorizem as opiniões dos docentes que estão efetivamente desenvolvendo suas práticas pedagógicas na perspectiva deste currículo são necessários, buscando refletir sobre a efetividade de sua implementação.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.