Organização Hierárquica de Um Programa de Ação na Aquisição de Habilidades Gráficas em Crianças Ii

Por: Dalton Lustosa de Oliveira, Go Tani, e .

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A hipótese de um programa de ação organizado hierarquicamente foi investigada em crianças. A utilização da tarefa motora de reprodução de um padrão gráfico sobre uma placa gráfica Quora Cordless, modelo QC-A4 da TDS Card-Grafics, com uma caneta sensitiva à pressão, tem possibilitado medidas de performance que reflitam os níveis macroscópico e microscópico do programa de ação. Participaram da pesquisa 43 crianças com idade média de 10,6 anos (SD=0,74), distribuídas em três grupos (GEST, GVEL e GTAM). O delineamento experimental constou de três fases: aquisição, transferência e retenção, nas quais foram executadas 100, 20 e 20 tentativas, respectivamente. Todos os grupos executaram o mesmo padrão gráfico durante as fases de aquisição e de retenção, e na fase de transferência as seguintes modificações na tarefa foram efetuadas: GVEL (a velocidade no padrão gráfico), GEST (a estrutura da tarefa foi modificada) e GTAM (a dimensão do padrão gráfico foi modificada). Utilizou-se como medidas da macro-estrutura do programa de ação a variabilidade do seqüenciamento e do tempo relativo de pausa, e como medida de micro-estrutura a variabilidade do tempo total de pausa. Os dados foram agrupados em blocos de dez tentativas, e realizou-se uma ANOVA {one watf com o último bloco da fase de aquisição e com os dois blocos das fases de transferência e de retenção, para cada grupo experimental. Os resultados referentes às medidas de macroestrutura confirmaram a hipótese, mas o mesmo não ocorreu com a medida de micro-estrutura.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.