Orientação Motivacional na Aprendizagem Esportiva do Futsal na Escola

Por: , Fausto Pupin Camargo e Vinicius Barroso Hirota.

Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte - v.7 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O Futsal atualmente é praticado na maioria das escolas, com objetivos voltados para a sua iniciação ou para o  treinamento específico dos aspectos técnicos e táticos desta modalidade. O objetivo deste estudo foi identificar a orientação motivacional, uma vez que esta pode ser orientada para Tarefa ou orientada para o Ego (DUDA, 1992). Constitui-se uma Pesquisa de Campo, do Tipo Descritiva (GIL, 2007). A amostra foi constituída por 31 alunos do sexo masculino, entre 11 e 13 anos de idade. Estes responderam a dois instrumentos: o Questionário do Esporte de Orientação para Tarefa ou Ego, desenvolvido por Duda (1992) traduzido, adaptado e validado por Hirota e De Marco (2006a). E a Lista de Sintomas de Estresse Pré-Competitivo (LSSPCI) desenvolvida por De Rose Jr. (1998). Para o tratamento estatístico utilizou-se o cálculo do coeficiente Alfa de Cronbach com o emprego do software SPSS – DATA EDITOR, versão 17.0 for Windows. Os resultados obtidos com o cálculo do Coeficiente Alfa de Cronbach para as questões de Orientação para Tarefa foi de 0,80. Nas questões de Orientação para o Ego os resultados apresentaram valores de 0.73. A média de Orientação para Tarefa foi de 4,17 e o valor médio de Orientação para o Ego encontrou-se em 2,21. Podemos aferir que os alunos têm maior expectativa de êxito, trabalham mais, são mais independentes, competitivos e persistentes; possuem percepção de suas capacidades e habilidades, e conseqüentemente  aprendem mais depressa. O valor médio de estresse  encontrou-se em 2,73. Este resultado revela que os entrevistados estão mais preocupados em não decepcionar as pessoas no dia do jogo, mostrando-se mais ansiosos. Ao relacionar os resultados obtidos, observou-se que os entrevistados apresentam média de orientação para tarefa com valores baixos e média de estresse mais elevado. Os entrevistados que apresentaram média de tarefa mais elevada possuem média de estresse menor. Este resultado indica maior auto-controle e criatividade durante a realização das atividades propostas, ao arriscar-se mais para elevar seu desempenho. De acordo com os resultados, os entrevistados com orientação para tarefa possuem baixas características de orientação para o ego, procuram trabalhar mais, são mais independentes, experimentam sentimento de êxito e nível de estresse controlado; demonstram menor preocupação com os adversários, não tendo dúvidas sobre suas capacidades.

Endereço: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/view/1489

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.