Orientações Para Utilização de Acelerômetros no Brasil

Por: Andrée Coutinho, Carla Santos, Cecília Bertuol, Giseli Minatto, Jeffer Sasaki, Juliane Berria, Lúcia Tonosaki,, Luiz Lima, Moane Marchesan, Rodrigo Krug e Tânia Benedetti.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.22 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi apresentar um conjunto de orientações para a utilização de acelerômetros no Brasil. O método consistiu na revisão e síntese de artigos que utilizaram acelerômetros como instrumento de medida objetiva da atividade física. Com base nesses estudos, buscou-se apresentar orientações para as fases pré-coleta (seleção do acelerômetro; testagem da calibração dos acelerômetros, atualização de firmware; estudo piloto; e definição de protocolo), coleta (distribuição dos acelerômetros; contato com participantes; e devolução dos acelerômetros) e pós-coleta (processamento; transformação e interpretação dos dados; e comparabilidade dos dados) do uso de acelerômetros. São descritos procedimentos para facilitar as tomadas de decisões relacionadas ao uso desses dispositivos, bem como para obtenção de dados de acelerometria válidos e reprodutíveis. As orientações são uma iniciativa de pesquisadores da área a fim de proporcionar um avanço metodológico nas medidas objetivas da atividade física. A adoção das orientações pode facilitar a padronização dos procedimentos empregados e a comparabilidade de resultados entre estudos com acelerômetros no Brasil. 

Endereço: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/7452

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.