Orientações Pedagógicas no Estágio Supervisionado de Educação Física na Colômbia, Brasil, Argentina e Chile

Por: Carlos Federico Ayala-zuluaga.

383 páginas. 2015 08/06/2015

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho teve como foco de pesquisa as Orientações Pedagógicas nos cursos de Licenciatura em Educação Física, contemplando o cenário do Estágio Supervisionado na Colômbia, Brasil, Argentina e Chile. A fundamentação teórica centra-se na Formação de professores. Como objetivo geral, buscamos Compreender as Orientações Pedagógicas dos professores, tendo como locus de análise o Estágio Supervisionado nos cursos de Educação Física da Colômbia, Brasil, Argentina e Chile. Especificamente temos neste trabalho os seguintes objetivos: a) conhecer as políticas públicas docentes sobre o Estágio Supervisionado da Colômbia, Brasil, Argentina e Chile; b) identificar as Orientações Pedagógicas nos cursos de Educação Física, assumindo como referência o Projeto Político Pedagógico; c) apontar o conhecimento que os professores participantes do Estágio Supervisionado têm sobre as Orientações Pedagógicas; e d) analisar como são postas em cena as Orientações Pedagógicas presentes nos professores que fazem parte do cenário do Estágio Supervisionado. Optamos pela abordagem de investigação qualitativa, método Histórico-Descritivo-Hermenêutico, estudo de caso múltiplo, tendo como técnicas a análise de conteúdo, os instrumentos de fonte documental e entrevista semiestruturada. Entre os resultados, observamos a primeira Categoria denominada Regulação do Estágio Supervisionado (ES) na Colômbia, Brasil, Argentina e Chile, levando em conta conhecer os diferentes procedimentos vinculados às políticas públicas no âmbito normativo e no campo institucional (Universidades), os quais incidem na formação dos alunos e também nas diferentes manifestações culturais das comunidades educativas. Destes procedimentos emergiram as subcategorias: Diretrizes Normativas do Estágio Supervisionado e O Estágio Supervisionado no Projeto Político Pedagógico; compreendendo que a PPD dos entes governamentais respondem a exigências para a produção, sendo contrario nas Universidades, as quais procuram por cultivar uma formação para a adaptabilidade, reflexão, critica e construção do conhecimento. Construímos a segunda Categoria pensando em conhecer e analisar as histórias de vida, a formação educativa, as experiências e desafios didáticos no ES; por isso a designamos como Concepção, Orientações e Inserção no Desenvolvimento do Estágio Supervisionado; entendo que este desenvolvimento se faz procurando por responder de maneira efetiva às exigências administrativas das PPD, Diretrizes da Universidade e o PPP desde o objetivo, subjetivo, educativo e pedagógico para um adiantamento profissional, acadêmico e pessoal dos sujeitos envolvidos. A terceira Categoria é O Estágio Supervisionado na relação entre Universidade e Escola, em que se compreende o ES como um espaço de formação desde as relações, encontros, funções, motivações e reflexões permitindo a construção epistemológica e experiencial de conhecimentos e saberes na relação teoria e prática, objetividade e subjetividade, vivencias e intencionalidades. Finalmente estabelecemos a quarta Categoria com base nas mesmas entrevistas semiestruturadas, procurando identificar, apontar e conhecer as OP nos cursos de Educação Física e no contexto do ES; portanto a batizamos como: Os Desafios do Estágio Supervisionado; isto nos permitiu entender que esses desafios se abordam desde os conhecimentos, concepções e postulados com base em ideias, anelos e premissas que apresentam vazios epistemológicos, e os quais geram divergências nas políticas e diretrizes administrativas com o desenvolvimento adequado dos processos, pelo que no exercício docente se postam diversas OP (Ecletismo-Híbrido Reflexivo Pedagógico). Como conclusões principais, convoca-se à comunidade educativa a revisar e analisar as OP dentro das novas dinâmicas e estratégias das didáticas e formas de ensinar e aprender, para propor metodologias acordes não somente às exigências burocráticas da educação, senão também aos requisitos sociais, acadêmicos e contextuais destas OP em cada região, país e áreas geograficamente relacionadas. Além disso: olhar o ES como espaço de formação na parceria ou relação entre Universidade e Escola; fundamentar e propor uma Pedagogia do Estagio Supervisionado, desde o que faz e se poderia fazer (observação, regência, docência, extensão e pesquisa) no contexto do ES; a construção de uma Epistemologia da Prática em que se gerem novos conhecimentos e saberes, problemas e soluções, ressignificações educativas e pedagógicas e o fortalecimento da Identidade Docente. 

Endereço: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/139366

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.