Os Aspectos Motivacionais de Atletas de Ambos os Sexos em Processo de Treinamento Esportivo no Atletismo

Por: Carla Luguetti, Catalina Kaneta, Daniela Selingardi e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A motivação desempenha um papel importante no processo de treinamento a
longo prazo, uma vez que ela auxilia na compreensão do porque os atletas persistem
na atividade por um longo período. Esse estudo teve por objetivo verificar a
importância de alguns aspectos motivacionais que podem determinar a permanência
ou desistência dos indivíduos do sexo masculino (M) e do feminino (F) no atletismo.
A amostra foi composta por 103 atletas, sendo 61 M e 43 F, com média de idade de
19,0± 2,9, nas modalidades: arremesso, corrida, salto e heptatlo. Aplicou-se o
Questionário de Motivação para a Prática Esportiva elaborado por SAMULSKI e NOCE
(2000), onde os atletas classificaram em: sem importância, pouca importância,
importante e decisivo, 16 possíveis fatores da sua manutenção na prática esportiva
e 10 fatores que podem proporcionar o abandono. Para análise dos dados observouse a freqüência das respostas sem importância, pouca importância, importante e
decisivo para cada item, e utilizou-se o teste de Qui-quadrado para analisar a influência
do sexo sobre a motivação para a prática do atletismo. A significância estatística foi
atribuída em 5%. Os resultados apontam diferenças significativas entre os sexos em
duas questões: "Para melhorar o meu desempenho esportivo" (motivo de
manutenção da prática valorizada mais por M do que F) e "Monotonia ou carga
excessiva de treinos" (motivo para o abandono com maior valor para F do que para
M). Embora estatisticamente não tenham apresentado diferenças significativas,
descritivamente houve distinções entre os sexos nos motivos considerados como
decisivos para a permanência na prática. Para o sexo M, além da melhoria do
desempenho esportivo, os aspectos apontados como mais decisivos foram: "Por
gostar de competir", e "Pelo prazer da prática do esporte", enquanto que para F, as
questões classificadas como mais decisivas foram: "Por sentir-se realizada" e "Pelo
incentivo da família e amigos". Os atletas do sexo M atribuíram a sua continuidade
à motivação intrínseca como prazer e gostar, enquanto as atletas do sexo F trouxeram
além do aspecto intrínseco, a importância do social da influência de familiares, amigos,
e do técnico. A busca das razões pelas quais os atletas atuam no esporte tem
despertado o interesse de muitas pessoas uma vez que a descoberta dos motivos
pode auxiliar na previsão e prevenção de alguns comportamentos, dando subsídios
para um estímulo adequado evitando-se assim o stress e situações como burnout e
dropout.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.