Os Pesos de Ser Obeso: Traços Fascistas no Ideário de Saúde Contemporâneo

Por: Alexandre Palma de Oliveira e Monique Assis.

Movimento - v.18 - n.4 - 2012

Send to Kindle


.Resumo

A obesidade e o sedentarismo têm sido considerados dois grandes vilões da Saúde Pública. O objetivo do estudo é examinar a ideia em torno da relação entre saúde, obesidade e exercício. O eixo analítico é um texto que congrega pontos-chave dessa ideia, defendendo uma polêmica sobretaxação dos obesos e sedentários. Analisamos o texto pela Teoria da Análise do Discurso detectando e explorando três categorias discursivas: a) culpabilização; b) reificação; e c) punição. Os discursos partem da concepção de que ser obeso é uma questão de escolha para justificar a perigosa proposta de responsabilizá-lo, culpá-lo e puni-lo inclusive tributariamente.

Endereço: http://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/29089

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.