Os Triunfos Olímpicos de Silvia e Claudia Poll (1988 e 1996)

Por: Chester Urbina Gaitan.

Lecturas en Educación Física y Deportes - v.23 - n.240 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste artigo é estudar os discursos da imprensa nacional sobre a conquista da medalha de prata nos 200 metros livres pela Silvia Poll nas Olimpíadas de Seul em 1988 e a medalha de ouro da irmã Claudia Votação na mesma competição, mas nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. Os triunfos olímpicos das irmãs Silvia e Claudia Poll de 1988 e 1996 são o resultado do esforço pessoal de ambos os nadadores, que fizeram do esporte uma prática cultural que permitia A mulher da Costa Rica é dona de seu corpo e de si mesma, estabelecendo objetivos pessoais. Nos dois casos, a participação do Estado foi escassa. A conquista da medalha de prata olímpica da Silvia Poll em 1988 deu origem à transmissão de vários discursos: o primeiro apelou ao sacrifício pelo país pelos costarriquenhos, o que fez do atleta uma referência moral. A segunda aproveitou esse triunfo para exaltar a imagem internacional da Costa Rica e acentuar sua diferença em relação ao restante da região da América Central. Por outro lado, a conquista da medalha de ouro de sua irmã Claudia, em 1996, permitiu a articulação de vários textos discursivos: o primeiro demonstrou o esforço que ele fez para vencer a competição esportiva e sua gratidão ao treinador. Em segundo lugar, essa vitória esportiva foi proclamada como um triunfo nacionalista. Também foi focado como uma conquista pessoal e envolvido em uma auréola triunfante individualista neoliberal. Por fim, permitiu críticas à sociedade costarriquenha,

Endereço: https://www.efdeportes.com/index.php/EFDeportes/article/view/68

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.