Papel da Educação Física: Tema Transversal em Saúde

Por: Cati Reckelberg Azambuja.

170 páginas. 2014 22/12/2014

Send to Kindle


Resumo

Diante da perspectiva de que saúde se faz na escola, a Educação em Ciências pode ser pensada como a responsável pelo estudo de Temas Transversais, como o da Saúde. O objetivo deste estudo foi contextualizar o desenvolvimento do Tema Transversal Saúde no ensino público federal, identificando os comportamentos de saúde de alunos e as percepções dos professores e acadêmicos de Educação Física. A metodologia aplicada foi de corte transversal caracterizou-se por análise descritiva para os dados quantitativos e de conteúdos para as respostas abertas. O grupo de estudo foi composto por: 420 alunos de ensino médio de escolas públicas federais, oito professores de educação física do ensino médio de escolas públicas federais e 16 acadêmicos de licenciatura plena em educação física da instituição pública federal, todos localizados na cidade de Santa Maria, RS. Os instrumentos aplicados ao grupo de alunos foram: Questionário sobre comportamentos de saúde; Questionário de Estilo de Vida Fantástico; Questionário de Nível de Atividade Física Habitual. Aos professores e acadêmicos de Educação Física foi aplicado um instrumento específico sobre Educação em Saúde e Tema Transversal Saúde. A coleta de dados aconteceu em etapas, seguindo a seguinte ordem: alunos do Ensino Médio, professores e acadêmicos de Educação Física. Foi verificado que 72,6% dos alunos estavam com peso adequado. A avaliação do estilo de vida demonstrou que 93,8% dos alunos alcançaram classificação acima de “bom”. O nível de atividade física apontou 98,6% dos alunos como “pouco ativo” e “inativo”. O comportamento preventivo em relação à saúde mostrou que 34,5% realizavam exames bioquímicos, 16,2% verificavam a pressão arterial com regularidade, 46% controlavam os alimentos ingeridos diariamente, 18,8% possuíam conhecimento sobre a síndrome metabólica e 14,3% relataram alguma queixa de saúde, sendo a asma a mais citada. A autopercepção positiva de saúde, representada pelas opções “excelente”, “muito boa” e “boa” foi mencionada por 87,4% dos estudantes, enquanto que a prioridade de saúde, para 52,2% foi “ter bem-estar físico, mental e social”. A avaliação do entendimento dos professores a respeito da Educação em Saúde mostrou que eles relacionam a saúde das pessoas com vários domínios e aspectos da vida. Já, em relação aos Temas Transversais na educação, não houve consenso, sendo citado alguns temas geradores, mas de forma isolada. Quando os acadêmicos foram investigados, estes demonstraram que não possuem conhecimento suficiente para a discussão da temática junto aos alunos. Os alunos de Educação Física compreendem a Educação em Saúde apenas como as questões relacionadas ao estilo e a qualidade de vida saudável, sem conseguirem estabelecer uma transversalidade do tema saúde nos componentes curriculares da disciplina. Conclui-se que os alunos do Ensino Médio, de forma geral, apresentaram nível de atividade física insatisfatório. Em outra perspectiva do estudo, enquanto que os professores foram capazes de dimensionar a importância do desenvolvimento do tema saúde no espaço escolar, os acadêmicos de Educação Física, não foram capazes de dimensionar a sua atuação para o desenvolvimento do Tema Transversal Saúde.

Endereço: http://hdl.handle.net/10183/115591

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.