Para-badminton: Análise Quantitativa das Ações de Propulsão da Cadeira de Rodas Durante as Finais do Campeonato Mundial da Inglaterra

Por: Aline Miranda Strapasson e Stéphanie do Prado Brasil.

11° Congresso Brasileiro de Atividade Motora Adaptada - CBAMA

Send to Kindle


Resumo

O Para-Badminton (PBd) é uma modalidade para pessoas com deficiência física e um dos esportes que estreará nos Jogos Paralímpicos de Tóquio/2020. O objetivo deste trabalho é contabilizar quantos toques é dado na cadeira de rodas para a sua propulsão, em partidas de PBd, além de registrar o placar, a quantidade de pontos disputados e o tempo total de jogo. Trata-se de uma pesquisa descritiva observacional e de campo, de cunho quantitativo. Foram filmados 02 jogos de PBd das classes WH1 e WH2, individual, masculino, no Campeonato Mundial de PBd/2015. Os resultados mostram que os dois atletas finalistas da classe WH1 disputaram 63 pontos, num jogo de 32m11s e efetuaram 514 e 573 toques na cadeira de rodas para os seus deslocamentos durante os ralis do jogo. Já os da classe WH2, disputaram 77 pontos num jogo de 39m24s e fizeram 820 e 829 toques na cadeira. Os jogadores que fizeram menos toques foram os vencedores das partidas. Conclui-se que ter noção sobre o volume de propulsão para o deslocamento da cadeira de rodas em quadra é uma informação valiosa para a elaboração eficiente do treino de movimentação e, consequentemente para maior eficiência do jogador.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.