Pedagogia da Viagem. Arlequim, Mestiço, Híbrido, Uma Colcha de Retalhos

Por: .

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.6 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Parte: saí do ventre de tua mãe, Levante: do berço esplêndido. Segue o caminho do sol, do mar, da luz e do céu profundo. Sai da sombra oferecida pela casa paterna E as paisagens juvenis. Vai ao vento e à chuva. Lá fora, faltam todos os abrigos. As tuas idéias iniciais não repetem senão palavras antigas. Jovem: velho tagarela. (Adaptado de Michel Serres) A viagem dos filhos, eis o sentido pleno da palavra grega Pedagogia. Pedagogia, a viagem dos filhos, eis do que trato nesta breve intervenção. O telemóvel soa e vibra sobre minha mesa de trabalho. Ao observar o painel luminoso, meu corpo se alegra. É de Portugal! É do Porto! Sendo assim, num lapso de tempo, revejo as probabilidades de quem está a comunicar- se da outra margem do Atlântico: 40% Jorge Bento, 30% António Marques, 20% minha filha Anelise, 8% José Oliveira, 2% alguma agradável surpresa. Atento e na expectativa. Ouço a voz pausada, grave, sonora, quase sacerdotal. É o navegador dos sete mares. Jorge Bento. Nosso timoneiro. O maestro da sinfonia lusófona. Sinfonia que exalta em tom maior a solidariedade entre povos de cultura portuguesa que aprendemos a cantar. JB me convida para participar deste evento - trinta anos da nossa FCDEF, hoje Faculdade de Desporto - e sugere (melhor seria, designa) a tarefa: falar sobre mobilidade estudantil. Não dou qualquer chance ao superego. As reações fisiológicas do córtex não dão espaço à intervenção do neo-córtex. Neste momento, sou como um animal em perigo. Luta ou foge? Sou emoção e sentimento. Lembro do poeta que canta com incrível lucidez: Seja feliz enquanto a razão estiver distraída. (Toquinho) O convite me faz muito feliz. Não vou fugir. Vou aceitar tamanha responsabilidade enquanto a razão estiver distraída. Aceitei o desafio. Aqui estou e creio ser desnecessário expressar tanta honra, tanto orgulho e a vaidade que faz meu corpo levitar neste momento ímpar. Muito obrigado pelo convite. Muito obrigado por esta honraria. Desejo muitos anos de vida e glória para nossa Faculdade de Desporto. Mas passado o instante da emoção, após aceitar o honroso convite, seguiu a ansiedade da criação. A razão assume o comando das ações, evidentemente sem embaçar o brilho das emoções. E fico a imaginar: O que dizer sobre mobilidade estudantil?

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.