Percentuais de frequência cardíaca máxima, consumo máximo de oxigênio e pico de velocidade em atletas de futebol e futsal : comparação entre testes de campo e laboratório.

Por: Gilson Brun.

2009 16/10/2009

Send to Kindle


Resumo

Analisar as relações entre %FCmax, %VO2max e %PV em jogadores de equipes profissionais de futebol e futsal durante testes incrementais em esteira rolante e campo. Métodos: Quarenta e seis atletas (19,20 ± 3,03 anos, 178,02 ± 5,95 cm, 73,80 ± 7,49 Kg) foram submetidos a dois testes incrementais máximos: 1) teste de laboratório em esteira ergométrica para determinação do consumo máximo de oxigênio (VO2max), velocidade máxima aeróbia (vVO2), FC máxima (FCmaxlab), iniciando em 9 km.h-1, incrementos de 1,2 km.h-1 a cada 3 minutos com 30s pausa; 2) teste intermitente de campo com pausas - TCar (campo de grama # futebol e quadra # futsal), para determinação do pico de velocidade (PVcampo) e FC máxima (FCmaxcampo), iniciando a 9 km.h-1, incrementos de 0,6 km.h-1 a cada 90 segundos. Resultados: Os valores de vVO2 e PV, assim como, FCmaxlab e FCmaxcampo foram similares nos dois testes. Em adição, encontrou-se correlações altas entre %VO2max vs. %FCmaxlab (r = 0,912) e %PVcampo vs. %FCmaxcampo (r = 0,925), ambas significantes (p<0,001). Foram construídas duas equações para estimar %FCmax - (Eq. 1): %FCmax = 31,92 + 0,672 * %VO2max, (Eq. 2): %FCmax = 45,78 + 0,556 * %PV. Conclusão: As equações apresentaram baixos erros padrões de estimativa (3,53 e 2,8%) e bons coeficientes de determinação (R2 = 0, 835; 0 855), respectivamente.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103225

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.