Percepção de Competência Motora e índice de Massa Corporal Influenciam os Níveis de Atividade Física?

Por: Bárbara Coiro Spessato e Mariele Santayana de Souza.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.22 - n.2 - 2014

Send to Kindle


Resumo

A obesidade associada aos baixos níveis de atividade física (NAF) está aumentando. A obesidade é motivo de grande preocupação relacionada à saúde física e psicossocial. Crianças obesas são frequentemente excluídas de esportes, jogos e brincadeiras ativas, porque acreditam ser menos habilidosos, possivelmente afetando a percepção de competência motora (PCM). O objetivo deste estudo foi analisar as relações entre a PCM, o estado nutricional e o NAF nas aulas de educação física de meninas e meninos de 5-10 anos de idade (n = 259). A PCM foi avaliada com as escalas Percepção de Competência e Aceitação para Crianças Jovens e Escala de Auto Percepção para Crianças (HARTER, PIKE, 1984; HARTER, 1985); o estado nutricional foi avaliado a partir do índice de massa corporal (IMC) e categorizado conforme os critérios do Center of Disease Control (2008). Os NAF foram mensurados através da utilização de pedômetros em 4 aulas de educação física. Estatística descritiva, ANOVA one way, Correlação de Pearson e regressão linear (p?0,05) foram utilizados para analisar os dados. Crianças com alta PCM foram mais ativas nas aulas de educação física do que crianças com moderada e baixa PCM (P < 0,05). 

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/4264

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.