Percepção da Influência da Atividade Física na Vida de Mulheres Acima de 60 Anos de Idade. o Quê o Discurso Revela?

Por: Maria Aparecida Conti, Mario Coutinho Dias, e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.15 - n.3 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar a percepção da influência da atividade física na vida de mulheres acima de 60 anos, envolvidas em um programa de atividade física regular. Para tanto, utilizou-se a análise e a categorização do Discurso do Sujeito Coletivo – DSC, que visa à organização do material verbal das representações existentes sob a forma de discursos-síntese. A amostra foi composta por 40 mulheres de 60 a 84 anos (68,98 ± 5,87), praticantes de ginástica e/ou hidroginástica, duas vezes por semana, 50 minutos por sessão, sendo este grupo parte do Projeto Longitudinal de Envelhecimento e Aptidão Física de São Caetano do Sul. Foram coletados dados sócio-demográficos e realizou-se uma entrevista individual composta por uma pergunta aberta e semi-estruturada. Utilizou-se para a análise o software QUALIQUANTISOFT-SPI® (2004). As representações extraídas do discurso foram percepções de benefício: no aspecto físico (diminuição de dores, melhora da disposição e aptidão física); no aumento da socialização (melhoria no relacionamento e amizades); no aspecto cognitivo (melhoria da memória e da aprendizagem); no aspecto afetivo (felicidade e prazer) e melhoria referente aos sintomas de algumas doenças (insônia e hipertensão arterial). O presente estudo revela que, na percepção da população estudada, a prática regular de atividade física favoreceu e/ou proporcionou a ocorrência de mudanças benéficas em suas vidas

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/764/767

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.