Percepção das Atletas de Basquete das Categorias Mini e Mirim Sobre a Competição Esportiva em Dois Contextos Competitivos Contrastantes

Por: Simone Aparecida Bighetti.

2011 01/03/2011

Send to Kindle


Resumo

O esporte competitivo pode desenvolver diversas competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) e toda criança pode se beneficiar deste fato, principalmente, quando é encorajada e tem oportunidades de prática. Assim, o objetivo desse estudo foi analisar a percepção das atletas de basquete das categorias mini e mirim sobre a competição esportiva em dois contextos competitivos contrastantes: Campeonato da Liga Regional e Festival Jamboree. Para tanto foram avaliadas dezoito atletas entre 10,3 e 13,0 anos através de um questionário composto por sete perguntas que permitiram respostas abertas. Foram utilizados os procedimentos propostos por Milles e Huberman (1994) para análise das respostas. Os resultados revelaram que as atletas identificaram diferenças entre as formas de competição e também quanto a filosofia que está por trás de cada uma, mas independentemente do formato dão grande importância para a interação social promovida pela prática da modalidade e que a diversão e a paixão pelo basquete são razões que as mantém praticando o esporte. Ainda que algumas queixas tenham surgido devido à própria composição do evento verificamos que a maior parte das atletas da categoria Mini tem preferência pelo Festival Jamboree mostrando que o aspecto lúdico e descontraído parece agradar as atletas mais jovens. Por outro lado, metade das atletas da categoria Mirim optou pelo campeonato da Liga, o que indica que o modelo de competição tradicional oferece algumas oportunidades para as atletas mais velhas que o festival não oferece, tais como, serem vistas por outros treinadores e desenvolverem-se mais, alem de oportunizar a projeção profissional. Através dos resultados podemos concluir que a “amizade” enfatizada nas respostas das atletas tanto mini quanto mirim aparece como fator indispensável para brincar, dialogar, socializar conhecimentos, elevar a auto-estima e que todos esses aspectos concorrem para a manutenção do interesse pela modalidade e a permanência na prática esportiva. A compreensão desses sentimentos e comportamentos é uma avenida importante na pesquisa científica do estudo da aderência à prática esportiva de jovens.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2012/180_bighetti_simone.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.