Percepção de Crianças Praticantes de Judô em Relação Ao Colega com Deficiência Visual

Por: Anne Caroline Duarte, Douglas Roberto Borella, Gabriela Simone Harnisch, Jalusa Andreia Storch e José Júlio Gavião de Almeida.

Conexões - v.15 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi de verificar a percepção de crianças praticantes de judô em relação ao colega com deficiência visual. O estudo caracterizou-se uma pesquisa de campo de caráter descritivo, tendo como instrumento para coleta de dados um questionário aplicado à 18 crianças. Os dados foram submetidos a análise de conteúdo, proposta por Bardin (2011), e posteriormente foram quantificados. Os resultados apontaram que 54% dos participantes entendem que o conceito de deficiência visual seja cegueira, sobre as ajudar necessárias; 89% afirmaram concordar com a inclusão de pessoas com deficiência visual em aulas de judô; outros 11% relataram não concordar e nem discordar conforme relato dos participantes. Percebe-se assim que a inclusão e aceitação do aluno com deficiência está ocorrendo, bem como a socialização entre ambos.

Endereço: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8646435

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.