Percepção de Profissionais da área da Saúde Sobre a Formação, Atuação e Satisfação em Sua Atividade Docente

Por: Patricia Treviso.

224 páginas. 2015 28/09/2015

Send to Kindle


Resumo

Pesquisa realizada como tese de doutorado e vinculada ao Programa de PósGraduação em Medicina e Ciências da Saúde da PUCRS, área de Nefrologia e Linha de Pesquisa em Educação em Ciências da Saúde, teve como objetivo conhecer a percepção de profissionais da área da saúde sobre a formação, a atuação e a satisfação na atividade docente. Estudo exploratório, descritivo e prospectivo, com análise quantitativa e qualitativa. A amostra composta por docentes de dez cursos de graduação na área da saúde (Biomedicina, Educação Física (Bacharelado), Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional) de uma Instituição de Ensino Superior (IES) privada do Estado do Rio Grande do Sul (RS). Todos os docentes – N=120 – dos referidos cursos foram convidados a participar, sendo que 85 aceitaram. Para a coleta de dados foi elaborado um questionário estruturado, com questões fechadas e abertas, referente ao tema de formação docente, disponibilizado em endereço eletrônico, enviado via e-mail aos participantes do estudo, utilizando a ferramenta Qualtrics. Os dados foram coletados no período de 22 de maio a 31 de julho de 2014. O início da coleta de dados ocorreu após a aprovação do projeto de pesquisa pelos Comitês de Ética em Pesquisa (CEP) da instituição proponente e da instituição coparticipante. Os participantes – com idades entre 25 e 60 anos, maioria mulheres – possuem pós-graduação lato ou stricto sensu. Os resultados denotam a importância do profissional da saúde buscar qualificação para atuar na docência, ofício que exige formação pedagógica e desenvolvimento de competências específicas para esta função. A maioria dos participantes (72%) trabalharam durante mais de cinco anos na área específica de sua formação, 62% trabalham há mais de cinco anos na docência e 65% continuam exercendo a atividade na área de formação inicial juntamente com a docência. A experiência na área de formação inicial, neste estudo refere-se aos cursos da área da saúde, influencia na prática docente enriquecendo o ensino e possibilitando maior segurança ao professor. O estudo permitiu verificar que o aprendizado do ofício de professor se dá de diferentes formas e em diferentes momentos: por meio de educação formal, informal e não-formal. Os participantes apontaram fatores que interferem facilitando ou dificultando a realização do trabalho de professor, além de aspectos que impactam na sua satisfação, fatores estes relacionados ao processo de ensino e de aprendizagem, relações interpessoais, instituição de ensino superior, condições de trabalho, além de questões pessoais do indivíduo professor. O estudo permitiu evidenciar que o trabalho docente exige estudo, dedicação, domínio de saberes específicos e pedagógicas, além de habilidades e competências para exercer a função docente.

Endereço: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6374

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.